Mestre Galvão partiu… fica seu legado musical

A música fazia parte da sua vida, e ele fazia música em toda parte e quase todo dia. Natural do estado do Piauí, músico profissional, compositor e intérprete, Raimundo Edmário Guimarães Galvão – conhecido como “Mestre Galvão” –, que residia em Campo Grande, partiu desta existência na noite de 09/07/2021, vitimado pela covid-19, aos 53 anos de idade, deixando tristeza nos corações dos seus familiares (e amigos) e um vazio no cenário musical da nossa região. Integrando ativamente o processo cultural de MS, Galvão tocava em bares e restaurantes e atuava na área de produção, gravação e atividades ligadas à música. Fez parte do ‘Quarteto Sambadoniran’ (grupo de samba e bossa nova) e o Regional ‘Clube do Choro’. Participou dos projetos Temporadas Populares, do Festival de Inverno de Bonito e outros. Realizou um mapeamento da seresta estadual e gravou em 2013 um DVD com canções autorais no projeto estúdio 104. Também comunicador, idealizou e apresentou o Programa “Botecos do Mundo” na TV O Estado/MS.

Galvão sinônimo de música e talento – Foto: Divulgação

         Um dos mais prolíferos compositores da contemporaneidade, Galvão deixou vários CD’s, como por exemplo: em 05/11/2016, numa festiva noite de sábado, realizou no SESC Morada dos Baís (Campo Grande) memorável show de lançamento do seu CD musical “Andarilho”, que contém uma coletânea de 22 composições – canções selecionadas de suas parcerias e interpretadas/gravadas por ele e também por outros artistas. Este acontecimento inaugurou, à época, o novo palco do SESC Morada (reposicionado, com estrutura estilizada e moderna) e para um grande público que aplaudiu as apresentações. Acompanhado dos músicos Philip Andara (flauta) e Luiz Bola (percussão), Galvão – com seu afinadíssimo violão – tocou e cantou várias faixas, interagiu com todos e intercalou o programa convidando alguns parceiros para também apresentar músicas do cedê – tive a honra de participar deste evento.

Já em 2017, lançou o CD ‘Galvão – Songbook – 101’: uma coletânea em formato mp3 com 101 canções autorais e em parcerias com vários letristas, como Ângelo Arruda, Carla Marzagão, Carlucho, Dario Pires, Estevão Villalba, Lincoln Samá, Lúcio Bulhões, Paulo Robson, Rubenio Marcelo, Vanda Bugra, e outros. Merece destaque também os seus CD’s: “Perfil – Mestre Galvão”, “24 canções de Mestre Galvão e parceiros”, “A Música de Mestre Galvão” (pela Cedro Rosa Music), “Kaagua’zú” e “Preserve a Natureza”, álbum este que leva o mesmo nome de uma composição minha com ele (e que integra a faixa 1 deste disco). Dentre material gravado (e lançado em cedês e vídeos/youtube) e o que se encontra ainda não publicado, tenho com Galvão duas centenas de composições musicais. E foi ele que realizou a produção e integrou como músico/arranjador do meu CD “Parcerias – Na Poética Musical de Rubenio Marcelo”: álbum lançado em 2018, com 22 faixas. E estávamos agora ultimando um inédito EP para breve lançamento em Live especial.

Ser humano franco e cordial, simples, de diálogo fácil, sempre descontraído e em alto astral, gostava de ampliar parcerias no campo das criações artísticas e deixou inúmeras músicas assinadas juntamente com vários colegas compositores, como os já mencionados acima (de MS) e outros nomes de destaque de várias partes do país, como por exemplo: Glauco Luz (que reside em Brasília), Cliff Villar (de Fortaleza), e Ricardo Nazar, que reside em Belo Horizonte. Deveras afinado com as divindades da arte, instrumentista de incrível talento, e arranjador de toques singulares, inspirado e fecundo em suas ações, assim era o – já inesquecível – amigo e fiel parceiro Galvão, que muito cedo nos deixou e que fará muita falta. Ficam suas muitas e ecléticas canções, que podem ser ouvidas em diversas plataformas: Spotify, Deezer, Youtube, Palco mp3/Cifra Clube, Sound Cloud, Apple Music e outras.

  __________________________________________________________________

*Rubenio Marcelo é poeta, escritor, ensaísta e músico/compositor, membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, autor de várias obras publicadas, inclusive o livro ‘Vias do Infinito Ser’: indicado para o triênio PASSE e Vestibular 2021 da UFMS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo