Desfile das Escolas de Samba de Campo Grande é adiado para abril

Campo Grande (MS) – O diretor-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Gustavo Cegonha, em reunião com o secretário de Cultura e Turismo da Capital, Max Freitas, e o presidente da Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande, decidem pelo adiamento do Desfiles das Escolas de Samba. O desfile foi adiado para os dias 20, 21 e 22 de abril.

Foto: Ricardo Gomes

A decisão foi tomada considerando o atual momento epidemiológico da cidade pela alta incidência da Covid-19 e gripe H3N2 e considerando também a decisão do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, de não autorizar o carnaval de rua no momento atual.

Diante da decisão de responsabilidade do município de não realizar o carnaval agora em fevereiro, levou-se em consideração a proposta de apresentação de adiamento do desfile das escolas de samba de Campo Grande. Porém, a Fundação de Cultura e o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul mantém o compromisso firmado com a Lienca do repasse de recursos para o carnaval 2022, que totalizam 500 mil reais”, afirma o diretor-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Gustavo Cegonha.

O presidente da Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande (Lienca), Alan Catharinelli, afirma que a decisão do adiamento foi tomada em conjunto entre a Lienca, Sectur e FCMS, considerando que as escolas já estão trabalhando com as fantasias, alegorias, têm seus sambas-enredo prontos. Algumas das ideias apresentadas para a realização dos desfiles seriam a diminuição do número de desfilantes por escola e a redução do número de escolas que desfilariam por dia.

Devido à alta incidência da Covid-19 nós decidimos realizar o carnaval mais para a frente, para os dias  20, 21 e 22 de abril, foi uma data decidida em conjunto com a Sectur e Fundação de Cultura, em que nós temos a esperança de que até lá esteja mais amenizada essa situação. De qualquer maneira, nós vamos realizar um desfile totalmente adaptado, em que vamos tomar todas as medidas de biossegurança necessárias. E nós deixamos uma mensagem a todos os nossos foliões e para a população em geral: que a vacina salva! Para a gente ter um carnaval com muita saúde e seguro, nós pedimos às pessoas que se vacinem, que completem o ciclo vacinal, que levem as crianças para vacinar, para que a gente possa ter um carnaval com muita alegria e saúde”, finaliza o presidente da Lienca, Alan Catharinelli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo