Caballo Loco e Kaikias Via Itália se consagram na Classe C30 em Ilhabela

Barcos do litoral norte paulista conquistaram os títulos do Campeonato Brasileiro e da Semana de Vela, disputados simultaneamente em Ilhabela

Kaikias Via Itália e Caballo Loco (Edu Grigaitis / Balaio de Ideias)

Ilhabela (SP) – O bicampeonato brasileiro do Caballo Loco, de Ubatuba, apenas nos critérios de desempate, ratifica o equilíbrio da Classe C30. Caballo Loco e Kaikias Via Itália, de Ilhabela, somaram 26 pontos perdidos. Desde 2015, com o tetracampeonato do Loyal, não havia repetição entre os barcos campeões na competitiva classe da vela oceânica brasileira. O mesmo equilíbrio aconteceu na decisão da Semana de Vela, com vantagem de apenas um ponto em favor do Kaikias, que leva um título inédito.

De 2016 a 2020, os títulos nacionais ficaram com: Zeus Team, Katana Portobello, Caiçara, Kaikias Via Itália e Caballo Loco, pela ordem. Para chegar à segunda conquista do Brasileiro (2020 e 2021) o barco do comandante Mauro Dottori obteve cinco vitórias em 11 regatas, uma a mais do que o vice-campeão Kaikias, de Eduardo Mangabeira.

Foram três primeiros lugares em Ilhabela, inclusive duas vitórias nesta sexta-feira (30), último dia do Brasileiro, e outros dois na etapa de Florianópolis, em janeiro. Katana Portobello, de Florianópolis, com 28 pontos, ficou com as medalhas de bronze.

Caballo Loco (Fred Hoffmann / SIVI 2021)

“Na quarta-feira, quando rasgamos a vela balão e não completamos duas regatas, pensei que, para nós, o campeonato tivesse acabado. Ainda mais quando as regatas de quinta foram canceladas por excesso de vento, mas na sexta a tripulação do Caballo mostrou uma capacidade impressionante para reagir e superar a pressão. Estou muito feliz”, comemorou Dottori, que ainda saudou a tripulação do Kaikias. “Eles ganharam a Semana de Vela na água. Estão de parabéns.

O equilíbrio entre os rivais repetiu a situação da Copa Suzuki de 2020. Após 19 regatas ao longo do ano, Caballo e Kaikias encerraram o Circuito Ilhabela de Vela Oceânica com 21 pontos perdidos (seis descartes). O Caballo ganhou o campeonato por uma vitória a mais. “É emocionante ganhar uma competição tão equilibrada apenas no desempate. Mostra que a classe é muito competitiva”, considerou Dodão, tático do Caballo Loco.

Kaikias Via Itália: título inédito – A regularidade no sábado (31) foi decisiva para que o Kaikias Via Itália conquistasse a Semana de Vela pela primeira vez. O campeão brasileiro de 2019 obteve três segundo lugares em três regatas, ultrapassando Cabalo Loco por um ponto (18 a 19) apenas na décima e última prova. Zeus Team de Florianópolis, do comandante Inácio Vandresen venceu a última regata para ser o terceiro colocado.

Kaikias Via Itália (Fred Hoffmann / SIVI 2021)

Ao longo da tarde o vento leste aumentou de 9 para 16 nós (30 km/h) ao norte do Canal de São Sebastião. “Nós, Caballo e Portobello fomos para a raia em condições de vencer o campeonato e só na última regata conseguimos o título. Nossa estratégia é vencer sempre. Hoje deu certo porque mantivemos a regularidade e fomos campeões”, enalteceu o comandante Mangabeira, do Kaikias Via Itália.

Com sua primeira vitória em Ilhabela na última regata do campeonato, o Zeus, campeão brasileiro em 2016, conquistou um lugar no pódio. “Não era possível que neste ano não venceríamos em Ilhabela. Acertamos a regulagem e conseguimos acompanhar os adversários. O Yacht Club está de parabéns, principalmente com os testes frequentes para covid. Acabar a competição com três regatas no último dia fez a diferença”, avaliou o comandante do Zeus, Inácio Vandresen, presidente da Classe C30.

Tripulação do Caballo Loco (Caio Souza / On Board)

Semana de Vela de Ilhabela – Classe C30

1 – Kaikias Via Itália (E. Mangabeira): (4)+3+1+1+4+1+2+2+2+2 = 18 pp

2 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 3+1+(6)+6+1+2+1+1+1+3 = 19 pp

3 – Zeus Team (Inácio Vandresen): 2+(4)+2+3+3+4+3+3+3+1 = 24 pp

4 – Katana Portobello (C. Gomes Neto): 1+2+3+2+(5)+3+4+5+4+5 = 29 pp

5 – Kairós (Alessandro Penido): (5)+5+4+4+2+5+5+4+5+4 = 38 pp

Campeonato Brasileiro da Classe C30 (Floripa e Ilhabela)

1 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 1+6+1+4+3+1+(6)+6+1+2+1 = 26 pp

2 – Kaikias Via Itália (E. Mangabeira): 5+1+2+6+(4)+3+1+1+4+1+2 =  26 pp

3 – Katana Portobelo (C. Gomes Neto): 2+3+7+1+1+2+3+2+(5)+3+4 = 28 pp

4 – Zeus Team (Inácio Vandresen): 3+4+3+3+2+(4)+2+3+3+4+3 = 30 pp

5 – Corta Vento (Daniel de Matos): 4+2+4+2 (não correu Ilhabela) = 48 pp

6 – Kairós (Alessandro Penido): 5+5+4+4+2+5+5 (não correu Floripa) = 53 pp

7 – Iron Lady (Marcelo Bernd): 6+5+5+5 (não correu Ilhabela) = 57 pp

Os campeões brasileiros da Classe C30     

2012 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – Grêmio de Vela Ilhabela (GVI)

2013 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2014 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2015 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2016 – Zeus Team – 08 (Inácio Vandresen) – Iate Clube S. Catarina (ICSC)

2017 – Katana Portobello – 07 (Cesar Gomes Neto) – ICSC

2018 – Caiçara UV.Line – 09 (Pablo Lynn) – Pindá Iate Clube (Ilhabela – PIC)

2019 – Kaikias Via Itália – 03 (Eduardo Mangabeira) – Yacht Club Ilhabela

2020 – Caballo Loco – 01 (Mauro Dottori) – Ubatuba Iate Clube (UIC)

2021 – Caballo Loco – 01 (Mauro Dottori) – UIC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo