Melo e Kubot avançam para as quartas de final no Masters 1000 de Cincinnati

Dupla cabeça de chave número 2 passou por Garin e Paire nesta quinta-feira (15), na segunda rodada, e volta à quadra nesta sexta (16), em busca da vaga na semifinal, diante de Dodig e Polasek

São Paulo (SP) – Com mais uma atuação de destaque, mostrando muita confiança e impondo seu jogo, Marcelo Melo e Lukasz Kubot avançaram nesta quinta-feira (15) para as quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati. Em apenas 1h06min, a dupla cabeça de chave número 2 confirmou seu favoritismo e derrotou o chileno Cristian Garin e o francês Benoit Paire por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/3. Os próximos adversários, valendo vaga na semifinal, nesta sexta-feira (16), serão o croata Ivan Dodig – que já formou parceria com Marcelo – e o eslovaco Filip Polasek. Melo e Kubot repetiram a estreia, quando em 1h passaram pelos sérvios Novak Djokovic e Janko Tipsarevic, jogando muito bem.

“Hoje fizemos um jogo excelente do começo ao fim. Era mais ou menos esperado como eles iriam atuar. Jogadores de simples, que jogam mais de fundo. Acho que foi bastante importante a maneira como vencemos na primeira partida para ter essa confiança toda. Estamos jogando muito bem e realmente felizes com a forma como temos encarado cada rodada”, explicou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

Melo e Kubot, felizes com as atuações em Cincinnati (Divulgação)

“Agora, o próximo passo, contra uma dupla que também vem jogando muito bem. Com certeza será um excelente jogo e completamente diferente a estratégia diante deles, por serem duplistas, mais saque e voleio. Mas, estamos preparados e vamos com tudo”, completou Marcelo.

No primeiro set diante de Garin e Paire, a quebra veio no quinto game. Melo e Kubot marcaram 3/2, abriram na sequência 4/2 e mantiveram a vantagem até o 6/4. A segunda série foi uma repetição do set inicial, com o break no quinto game, fazendo em seguida 4/2. Mas, aqui, a dupla ainda quebrou mais uma vez, no nono game, fechando em 6/3 para comemorar um lugar nas quartas de final, já repetindo a campanha do ano passado em Cincinnati.

Gira em quadra dura até o US Open – O Masters 1000 de Cincinnati é o terceiro e último torneio de Melo e Kubot antes do US Open, quarto Grand Slam do ano, que encerra a gira em quadra dura. A dupla já competiu no ATP 500 de Washington (EUA) – em que chegaram até a semifinal – e no Masters 1000 de Montreal, no Canadá – parando na primeira rodada. O US Open será realizado a partir do dia 26 deste mês, em Nova Iorque (EUA).

Melo e Kubot ocupam o quinto lugar na Corrida para Londres 2019, com 2.835 pontos. No ranking mundial individual de duplas, Melo é o quinto colocado, somando 6.230 pontos. Kubot aparece em quarto, com 6.500.

Vinte e oito vitórias em 2019 – O mineiro Marcelo Melo, 35 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 37 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016. Na temporada 2019, conquistaram 28 vitórias, quatro no Masters 1000 de Indian Wells, com o vice-campeonato, três no Masters 1000 de Miami, duas no Masters 1000 de Monte Carlo, uma em Barcelona, duas em Madri, três em Roma, duas em Roland Garros, uma em s-Hertogenbosch, três em Halle, três em Wimbledon, duas em Washington e duas em Cincinnati.

Em 2018, Melo e Kubot disputaram 63 jogos, em 25 torneios, com 41 vitórias, conquistando quatro títulos: ATP 250 de Sidney, na Austrália; ATP 500 de Halle, na Alemanha; ATP 500 de Beijing e Masters 1000 de Xangai, ambos na China. Nos Grand Slam, foram vice-campeões no US Open, em Nova Iorque (EUA). O ano marcou três recordes na carreira de Marcelo: passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking – 56; recordista brasileiro em número de títulos da ATP, encerrando 2018 com 32; e o jogador brasileiro que mais vezes disputou o ATP Finals – seis vezes.

Principais conquistas na carreira – Entre os 32 títulos de Marcelo Melo na carreira, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de sete ATP 500 e 14 ATP 250. Em 2018, pelo 12º ano consecutivo comemorou ao menos um título por temporada. O primeiro título em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Xangai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Xangai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Temporada 2019

Vice-campeonato 

Masters 1000 – Indian Wells (EUA), rápida

ATP 500 – Halle (Alemanha), grama

Temporada 2018

Títulos:

ATP 250 – Sidney (Austrália), rápida

ATP 500 – Halle (Alemanha), grama

ATP 500 – Beijing (China), rápida

Masters 1000 – Xangai (China), rápida

Vice-campeonato:

Grand Slam – US Open – Nova Iorque (EUA), rápida

Mais informações:

Site:  www.melomarcelo.com 

Fanpage:  facebook.com/marcelomelo83 

Instagram: @marcelomelo83

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo