Ações de reforço à Política Nacional sobre Drogas são discutidas em Minas Gerais

LOC: No Dia Mundial de Prevenção ao uso de Drogas, celebrado nesta quarta-feira, o Ministério da Cidadania participou de uma série de eventos em Minas Gerais que reforçam os trabalhos executados pelo governo federal no enfrentamento e na prevenção aos entorpecentes, além da reinserção social e no tratamento de dependentes químicos.

O secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro, apresentou ao município de Contagem e ao governo estadual, em Belo Horizonte, as novas diretrizes da Política Nacional Sobre Drogas.

Durante o encontro no município mineiro, ele destacou mudanças na política federal, entre elas o posicionamento contrário à legalização das drogas, o endurecimento das ações contra o tráfico, o apoio ao tratamento que vise abstinência – como é o caso do trabalho de comunidades terapêuticas – e reforçar iniciativas de prevenção.

Contagem é um dos municípios pioneiros na elaboração de um plano intersetorial para prevenção ao uso de entorpecentes. Cordeiro ressaltou que esta experiência pode ser compartilhada por todo o país.

SONORA: QUIRINO CORDEIRO

LOC: De acordo com a presidente do Conselho Municipal de Políticas sobre Álcool e outras Drogas de Contagem, Soraya Romina, o sucesso das ações será obtido com uma maior integração entre os governos.

SONORA: SORAYA ROMINA

LOC: Já no Seminário Estadual de Políticas sobre Drogas realizado em Belo Horizonte, também nesta quarta-feira, o álcool foi o principal tema discutido. Para a subsecretária de política sobre drogas do governo do Estado de Minas Gerais, Fabiane Oliveira, as evidências científicas são a principal ferramenta para o aprimoramento das políticas públicas.

SONORA: FABIANE OLIVEIRA

LOC: O secretário Quirino Cordeiro também apresentou nos dois eventos a nova campanha do Ministério da Cidadania para a prevenção ao uso de Drogas e ressaltou que é fundamental intensificar os trabalhos e as discussões nos estados e municípios para evitar que os jovens se envolvam com entorpecentes.

Ouça aqui (3’07)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo