Vôlei Osasco-Audax derrota Barueri com show de Angela Leyva

Ponteira comandou as ações ofensivas e marcou 27 pontos para garantir a reabilitação do time osasquense. Camila Brait levou o troféu VivaVôlei pela escolha do público que viu o jogo pelo Sportv, mas entregou o prêmio à atacante peruana

Barueri (SP) – O Vôlei Osasco-Audax derrotou o Hinode Barueri na noite desta terça-feira (4), na continuação da partida interrompida na última sexta-feira (30/11) devido à forte chuva no ginásio José Correa, em Barueri. Em um jogo emocionante, fez 3 sets a 2, parciais de 25/23, 25/27, 28/26, 18/25 e 15/11, em 2h20min. Com o resultado, a equipe de Luizomar se reabilita na Superliga após dois resultados negativos. Camila Brait foi eleita a melhor em quadra pelo público que acompanhou o jogo pelo Sportv, mas em um gesto de reconhecimento à grande atuação de Angela Leyva, entregou o troféu VivaVôlei à companheira, que fez 27 pontos.

Brait ofereceu o VivaVôlei para Leyva (Moraes / Divulgação)

“A Angela jogou muito bem e o troféu está em boas mãos. Ela jogou para o time e o time jogou pra ela”, resumiu a líbero Camila Brait. A peruna não conteve as lágrimas com a atitude da companheira. “Agradeço a Camila pelo grande gesto. Estou muito emocionada. Acho que a equipe jogou como equipe, jogou junto. Apesar que algumas coisas não terem saído bem, no final deu tudo certo. Todas me deram apoio o tempo todo, dizendo ‘você pode, vai para cima’. Quero também felicitar também o Barueri que fez um grande jogo”, afirmou a ponteira peruana.

O técnico Luizomar comentou a partida. “Foi uma vitória importante e deve ser comemorada, especialmente porque foi conquistada fora de casa e após virmos de duas derrotas (Pinheiros e Fluminense). Mas, mesmo em início de Superliga, a equipe tem que seguir focada em trabalhar para crescer. Vamos seguir nessa busca. Nesta noite, novamente perdemos algumas oportunidades e isso tem sido uma constante. Nós construímos vantagem na metade dos sets, mas temos desperdiçado oportunidades no final das parciais. O objetivo é ir melhorando a cada rodada”, avaliou o treinador.

Leyva: 27 pontos (Moraes / Divulgação)

O jogo – Angela Leyva, com nove pontos, e Camila Brait, eficiente nas defesas do fundo de quadra, foram os nomes do Vôlei Osasco no segundo set. As visitantes tiraram uma desvantagem de quatro pontos na primeira metade da parcial e chegaram ao set point no 24/22, com um ataque de Hooker na saída de rede. Porém, as donas da casa conseguiram reagir. Empataram no 24/24 e, apesar da atacante peruana garantir o 25/24, Barueri conseguiu virar para fechar o set em 27/25 e empatar a partida.

Paula Pequeno, que entrou em quadra na metade do segundo set em função de Mari Paraíba ter se sentido mal, subiu no bloqueio para fazer 9/4 para Osasco no início do terceiro set. Com um ace, Angela Leyva garantiu 15/9 para as visitantes. Quando Barueri iniciou uma reação (16/12), Luizomar pediu tempo. O treinador fez a inversão, com Carol e Lorenne em quadra, mas Barueri encostou (16/14). Com Mari de volta à quadra e um grande saque de Claudinha, Osasco saiu do sufoco e fez 18/14. Mas o jogo seguiu equilibrado e o Hinode empatou no 20/20 e virou. Em um final tenso, coube a Leyva definir a vitória para as osasquenses por 28/26.

Equipe festeja ponto (Moraes / Divulgação)

Barueri começou melhor o quarto set e abriu quatro pontos (7/3). Com garra na defesa e Carol e Lorenne em quadra, Osasco foi tirando a vantagem do adversário. Em uma largada de Leyva, caiu para um ponto (11/10). Com dois ataques de Lorenne, a perseguição continuou (16/15). Quando as donas da casa abriram três novamente (20/17), Luizomar pediu tempo. Não adiantou. Com muitos erros, permitiu que o adversário ampliasse a vantagem até fechar em 25/18 e empatar a partida.

Walewska aproveitou erro da recepção de Barueri e abriu 1/0 no tie break. Mas o set decisivo seguiu equilibrado e em alto nível, com poucos erros dos dois lados. Mari Paraíba, da entrada de rede, abriu dois pontos para as visitantes (8/6), na virada de lado de quadra. Leyva atacou na diagonal para fazer 10/8. A peruana mostrou categoria para garantir o 11/8. Com um bom saque de Wal, Barueri errou e deu o 14/10 para Osasco. E coube a Leyva marcar o ponto final: 15/11.

Equipe unida (Moraes / Divulgação)

Vôlei Osasco-Audax entrou em quadra com Claudinha (4), Hooker (16), Walewska (13), Nati Martins (7), Mari Paraíba (8), Angela Leyva (27) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar de Moura. Entraram: Carol Albuquerque, Lorenne (4), Paula Pequeno (3), Vivi, Kika, Natasha (1).

O Hinode Barueri entrou com Dani Lins, Thaisa (14), Milka (16), Maira (11), Amanda (7), Skowronska (30) e a líbero Natinha. Entraram: Juma, Sara e Tati Santos. Técnico: José Roberto Guimarães. Entraram: Elina (3), Jackie, Juma, Tati Santos (6), Sara (2).

Rivalidade – Osasco e Barueri colocaram em quadra uma rivalidade estadual. Nesta temporada, lutaram por uma vaga na decisão do Campeonato Paulista, com vitória em dois jogos a favor das comandadas do técnico Luizomar. Ano passado, com o José Liberatti completamente lotado no dia 13 de agosto, a equipe osasquense venceu o Golden Set e levantou o hexacampeonato diante do mesmo adversário. Osasco bateu o Hinode em mais quatro oportunidades na Superliga 2017/18, sempre pelo placar de 3 sets a 1. Foram dois resultados positivos na fase de classificação e mais dois nas quartas de final.

Hooker pelo alto (Moraes / Divulgação)

Time para a temporada 2018/19 – O Vôlei Osasco-Audax reformulou seu elenco para a temporada 2018/19. Reuniu três campeãs olímpicas – Paula Pequeno, Walewska e Carol Albuquerque -, além de contar com atletas que defenderam a Seleção Brasileira recentemente – Claudinha e Lorenne – e jogadoras que já defenderam seu país em competições internacionais – Mari Paraíba, Camila Brait, a norte-americana Hooker e a peruana Angela Leyva. Também tem no grupo as centrais Natasha, Nati Martins e a ponteira/oposta Domingas. A equipe osasquense investe ainda na nova geração do esporte. Renovou os contratos da líbero Kika e da levantadora Gabriela Zeni e trouxe a ponteira Vivi e a central Mayara.

Novos patrocinadores – Para a temporada 2018/19, o Osasco Voleibol Clube conta com novos patrocinadores: Audax, Grupo Marquise, Grupo Resek (Reserva Raposo), Autopass (Cartão BOM) e Icone.

Mari encara bloqueio (Moraes / Divulgação)

SUPERLIGA 2018/19 – 1º TURNO

16/11- São Cristóvão Saúde/ São Caetano 1 x 3 VÔLEI OSASCO-AUDAX – São Caetano

20/11 – VÔLEI OSASCO-AUDAX 3 x 1 Sesi Vôlei Bauru – Osasco

23/11 – VÔLEI OSASCO-AUDAX 2 x 3 Pinheiros – Osasco

27/11 – VÔLEI OSASCO-AUDAX 0 x 3 Fluminense – Osasco

04/12 – Hinode Barueri 2 x 3 VÔLEI OSASCO-AUDAX – Barueri

7/12 – 20h – Balneário Camboriú x VÔLEI OSASCO-AUDAX – Camboriú/SC

14/12 -21h30 – Sesc-RJ x VÔLEI OSASCO-AUDAX – Rio De Janeiro/RJ (Sportv)

18/12 -19h30 – VÔLEI OSASCO-AUDAX x Minas Tênis Clube – Osasco

21/12 – 19H30 – VÔLEI OSASCO-AUDAX x Dentil/Praia Clube – Osasco

8/1 – 20h – Curitiba Vôlei x VÔLEI OSASCO-AUDAX – Curitiba/PR

11/1 – 20h – BRB/BRASÍLIA Vôlei x VÔLEI OSASCO-AUDAX – Brasília/DF

Mais informações:

Fan page: https://www.facebook.com/osascovoleibolclube/

Instagram: www.instagram.com/osascovoleibolclube/

Twitter: www.twitter.com/osascovc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo