Atentados deixam pelo menos 37 mortos em Beirute, no Líbano

Atentados a bomba deixam dezenas de mortos e feridos em Beirute, no Líbano – Foto: Marwan Tahtah/AFP

Atentados a bomba deixam dezenas de mortos e feridos em Beirute, no Líbano – Foto: Marwan Tahtah/AFP

Duas explosões ocorridas na tarde desta quinta-feira (12/11), no Centro de Beirute, capital do Líbano, causou a morte de pelo menos 37 pessoas e deixou outras dezenas feridas. As autoridades acreditam que as explosões foram na realidade atentados a bomba.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, equipes de emergência e membros da Cruz Vermelha Libanesa já foram mobilizadas e já iniciaram os trabalhos de socorro às vítimas.

O Grupo Estado Islâmico divulgou um comunicado à imprensa reivindicando para si a autoria dos atentados, feitos próximos a centros comerciais lotados.

As explosões ocorridas hoje são na realidade os primeiros atentados no Sul de Beirute desde junho de 2014, quando bombas foram detonadas em uma região densamente povoada e que causou a morte de dezenas de pessoas e que deixou outras centenas feridas.

Libaneses observam os destroços de um centro comercial que desabou parcialmente no Sul de Beirute, no Líbano, nesta quinta-feira (12/11) – Foto: Hasan Shaaban/Reuters

Libaneses observam os destroços de um centro comercial que desabou parcialmente no Sul de Beirute, no Líbano, nesta quinta-feira (12/11) – Foto: Hasan Shaaban/Reuters

O ministro do Interior do Líbano, Nouhad Machnouk, disse em entrevista a uma emissora de TV local que os terroristas vestiam coletes explosivos sob as roupas, e que os mesmos foram detonados assim que se aproximaram dos centros comerciais. Ambos chegam aos respectivos locais caminhando.

As explosões ocorreram no Bairro Borj al-Barajneh, uma área residencial e comercial localizada no Sul de Beirute. A região é reduto do Grupo Hezbollah, aliado do Irã.

Em nota, o Estado Islâmico disse que dois de seus seguidores, utilizando coletes explosivos e motocicletas, foram até os centros comerciais em Borj al-Barajneh, e que antes de detonarem as bombas desceram e entraram nos prédios, que desabaram.

Os governos dos Estados Unidos, da França, do Reino Unido e da Alemanha condenaram os atentados e determinaram um reforço na segurança de suas respectivas Embaixadas (representações diplomáticas) em Beirute.

Com informações das Agências Reuters e France Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo