Terremoto de 5,9 graus na Escala Richter atinge o Norte do Haiti

Bandeira do Haiti – Foto: Divulgação

Um forte terremoto, de magnitude de 5,9 graus na Escala Richter, atingiu na noite deste sábado (06/10), por volta das 20h15min (horário local), o Norte do Haiti, causando a morte de pelo menos 11 pessoas e deixando outras 135 feridas, das quais 15 em estado grave. Até o momento as autoridades haitianas registraram o desaparecimento de 54 pessoas.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o abalo sísmico causou sérios danos a infraestrutura de algumas cidades do país, que em janeiro de 2018 foi devastada por um outro terremoto de magnitude de 7,5 graus na Escala Richter. Na ocasião, 300 mil pessoas morreram e a capital foi completamente destruída.

O Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS – sigla em inglês) informou que o terremoto de hoje foi de 5,9 graus na Escala Richter, com epicentro a 20 km da cidade de Port-de-Paix, no norte do país, e a uma profundidade de 15,3 km.

Até o momento, as autoridades locais não emitiram alerta de tsunami. No entanto, moradores de cidades litorâneas disseram terem visto ondas gigantes de até 3 metros de altura.

Mapa do Haiti – Foto: Divulgação

Em nota oficial, o presidente do país, Jovenal Moise, pediu calma à população e enviou equipes de resgate para as aéreas mais atingidas pelo tremor. Réplicas do abalo sísmico estão sendo sentidas no Haiti, inclusive na capital, Porto Príncipe.

Os tremores de terra no Haiti estão sendo sentidos em várias cidades do Sul do país, incluindo a capital, Porto Príncipe, onde centenas de pessoas deixaram suas casas e prédios e permanecem nas ruas.

Há relatos, ainda não oficialmente confirmados, de que o abalo sísmico teria sido sentido no país vizinho, República Dominicana.

As autoridades haitianas disseram que sete mortes ocorreram no litoral de Porto-de-Paix e que outras quatro aconteceram em Gros-Morne, no Noroeste do país.

O Sistema de Gerenciamento de Risco e as Diretorias Regionais de Proteção Civil foram acionadas e as equipes de resgate foram mobilizadas. A prioridade é socorrer os feridos e levá-los a hospitais das regiões.

Já o primeiro-ministro do Haiti, Jean Henry Ceant, disse em entrevista coletiva que um Comitê de Crise foi criado com o objetivo de debater o assunto e, encontrar meios de ajudar a população civil o mais rapidamente possível.

Com informações da Agência France Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo