Natura Musical apresenta ‘A Transformação’, primeiro single do novo álbum de Owerá

Canção é um encontro entre as culturas Guarani Mbya e Huni Kuin

Samakey, Yube, Txana Ibã e Owerá – Foto: Diana Freixo/Divulgação

A Transformação é o primeiro single de Mbaraeté, segundo álbum de Owerá, que será lançado em Agosto com o apoio da Natura Musical. A faixa escolhida para este momento pra lá de especial na carreira do artista Guarani Mbyá está sendo lançada hoje (24) e traz participação de Txana Ibã e seus companheiros Samakey e Yube, três compositores da etnia Huni Kuin, que fazem parte do coletivo Balanço da Floresta. A música, portanto, apresenta um grande encontro entre essas duas importantes culturas e fala sobre a força da transformação pelas medicinas da floresta, conhecidas pelos povos indígenas há milhares de anos. Ouça aqui.

Registrada na Aldeia Krukutu, em Parelheiros, região sul da cidade de São Paulo (SP), pelo técnico de som Jander Antunes, que também assina a mix, a faixa traz na produção musical a assinatura de Owerá, antes conhecido como Kunumi MC e a master é de Nikolas Gomes. Já o clipe tem direção de Diana Freixo e Owerá e mostra os bastidores da gravação da música. Assista aqui.

O projeto de Mbaraeté foi selecionado pelo programa Natura Musical, através do Edital 2020, ao lado de nomes como Linn da Quebrada, Bia Ferreira, Juçara Marçal e Rico Dalasam. Ao longo de 17 anos, Natura Musical já ofereceu recursos para mais de 150 projetos no âmbito nacional, como Lia de Itamaracá, Mariana Aydar, Jards Macalé e Elza Soares. “Nós acreditamos no impacto transformador que a música pode ter no mundo. E os artistas, bandas e projetos de fomento à cena selecionados pelo edital Natura Musical têm essa potência de mobilizar o público na construção de um mundo mais bonito, cada vez mais plural, inclusivo e sustentável”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

Capa de ‘A Transformação’ por Jeff Corsi – Foto: Divulgação

Quanto à mensagem da música, como o próprio nome já diz, A Transformação vem para transformar, ou seja, para provocar novos sentimentos, novos olhares, novas percepções. “Foi muito importante fazer essa música, esse clipe, essa aliança com o Owerá. Poder soltar a voz para a humanidade através da música, da cultura… Esse trabalho está sendo transformador pra mim também. Somos porta-vozes da floresta do nosso povo. Essa é a cura kayawey, a transformação”, comenta Txana Ibã.

Owerá sempre foi um admirador do trabalho de Txana Ibã e quando pensou nas possíveis participações para o álbum, foi um dos primeiros nomes que lhe veio à cabeça. O único desafio era conseguir ir até a Aldeia Espelho da Vida, que fica em Tarauacá, no Acre, local onde Txana Ibã e seus companheiros vivem. Mas, como estão sempre viajando, os artistas conseguiram passar uns dias na Aldeia Krukutu para se encontrarem com Owerá.Fico muito feliz por estar expandindo os nossos cânticos. E é uma alegria imensa, o Owerá, um jovem de outra etnia, ter feito esse convite pra mim. Eu e os meus amigos do coletivo Balanço da Floresta ficamos muito felizes”, diz Txana Ibã que também assina a obra junto com Owerá e Pará Retê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo