Cine Café retoma atividades presenciais no MIS com exibição do filme Pacarrete na próxima segunda

Cena do filme ‘Pacarrete’ – Fotos: Divulgação

Campo Grande (MS) – O Cine Café retoma suas atividades presenciais no MIS com a exibição do filme “Pacarrete” (2019), dirigido por Allan Deberton. O projeto é realizado no Museu da Imagem e do Som da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e começa às 19 horas. A entrada, como sempre, é franca.

O filme foi gentilmente cedido pela Vitrine Filmes para a exibição desta segunda-feira (20). Pacarrete (Marcélia Cartaxo) é uma professora de dança aposentada que vive com a irmã Chiquinha (Zezita Matos), no Russas, interior do Ceará. Rigorosa e ranzinza, ela vive limpando a calçada e brigando com quem passa por ela. Seu grande sonho é estrelar um balé para a população local durante a grande festa da cidade, que está prestes a acontecer. Para tanto, ela manda confeccionar uma nova roupa de bailarina ao mesmo tempo em que tenta convencer a prefeitura de seu show. Entretanto, a falta de interesse da população em geral por espetáculos do tipo, logo se torna um grande oponente.

O filme teve um lançamento limitado em festivais a partir de 15 de junho de 2019, antes de se expandir para todo o país em 26 de novembro de 2020. O filme foi recebido com aclamação pela crítica, especialmente pela atuação de Marcélia Cartaxo, que ganhou o Kikito de Melhor Atriz, Soia Lira e João Miguel receberam os Kikitos de Melhor Atriz e Melhor Ator Coadjuvantes, respectivamente, no Festival de Gramado. Marcélia também ganhou o Trogéu Marlim Azul de Melhor Atriz no Festival de Vitória e o prêmio de melhor atriz do Los Angeles Brazilian Film Festival.

O Cine Café é um coletivo de cinema que promove mostras, organiza eventos desde 2016 no MIS e em outros espaços. O Cine Café tem essa dinâmica itinerante de ocupar alguns espaços e exibir alguns filmes e fomentar a atividade cinematográfica independente em Mato Grosso do Sul e promover discussões. “O Museu da Imagem e do Som sempre foi nosso grande parceiro, que sempre nos valorizou a ter esse espaço democrático e desde 2020 a gente teve que interromper as exibições como medida de distanciamento social e demais protocolos de prevenção à Covid-19”, explica Kézia Miranda, diretora do Cine Café.

Kézia Miranda, diretora do Cine Café – Fotos: Divulgação

Como o Cine Café tem essa contribuição cinematográfica, educativa, política, democrática e tem contribuído muito nos últimos anos, nós tivemos muitas demandas que foram atendidas no formato online, então desde 2020 nós continuamos as atividades no formato online com concursos culturais, com cursos de formação e roteiro, apresentação de alguns módulos de produção executiva, experiência em set, e fizemos algumas produções independentes. Agora, com muita satisfação, nós tivemos o aceite do MIS para retomarmos as exibições presenciais”.

E marcando essa retomada das atividades presenciais, O Cine Café escolheu o dia 20 de junho, que é uma segunda-feira, também trazendo uma referência que é o Dia do Cinema Brasileiro, 19 de junho, e o coletivo vai comemorar com um filme contemporâneo, que traz um roteiro inspirado em uma história real da personagem Pacarrete, que é uma professora de dança aposentada e que tem o grande sonho de estrelar um balé para a população local numa festa da cidade. “É um filme que tem o gênero drama e transita ali pela comédia também, e nós estamos bastante animados, porque é um filme que teve aprovação de exibição e toda a licença necessária da própria distribuidora Vitrine Filmes”.

“Esse retorno tem sido muito aguardado por todos os membros e participantes do Cine Café, nós estamos bastante ansiosos e animados porque sabemos da importância do coletivo para colocar o expectador em contato com essa cultura cinematográfica, com diferentes estéticas, narrativas e culturas, além de que toda essa escolha passa por uma curadoria, que analisa de que forma as experiências a respeito da sétima arte vão ser as mais produtivas possíveis para a gente cada vez mais conseguir apreciar e compartilhar essa linguagem, que é uma linguagem e ferramenta de desenvolvimento do pensamento crítico”, finaliza Kézia.

Serviço: A exibição de “Pacarrete” acontece na segunda-feira (20 de junho), às 19 horas, com entrada franca. O projeto Cine Café sempre oferece um cafezinho, chá e leite com chocolate e bolachinhas para os cinéfilos que visitam o museu. Para degustar estas delícias, basta trazer sua canequinha. O MIS fica no Memorial da Cultura e da Cidadania, na avenida Fernando Correa da Costa, 559 Centro, no terceiro andar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo