Dia Internacional dos Museus celebra a nossa história nas mais diversas representações

Museu de Arte Contemporânea (Marco) em Campo Grande (MS) – Foto: Saul Schramm

Campo Grande (MS) – O Dia Internacional dos Museus é celebrado no dia 18 de Maio e foi criado em 1977 pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, como um momento especial para a comunidade mundial dos museus. Nesta data, os museus participantes interpretam um tema relacionado às instituições culturais.

O Dia Internacional dos Museus é uma oportunidade para os profissionais de museus aproximarem-se de seus públicos e divulgarem o papel dos museus para a sociedade.

Em nosso Estado, foi criado em dezembro de 2008 o Sistema Estadual de Museus de Mato Grosso do Sul (SIEM-MS), vinculado à Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), com vistas a sistematizar e implementar políticas de integração e de incentivo aos museus de todo o Estado, com diretrizes estabelecidas de forma democrática e participativa, e a assessorar tecnicamente a implementação de museus nos municípios.

SIEM-MS será composto por todas as instituições museológicas oficiais, públicas ou privadas, organizações sociais, arquivos públicos e privados, museus comunitários, ecomuseus, geoparques, centros de memória, grupos étnicos e culturais, instituições educacionais que mantenham cursos relativos ao campo museológico e outras entidades organizadas vinculadas ao setor museológico do Estado, desde que cadastrados no SIEM-MS.

Alguns dos objetivos do Sistema Estadual de Museus são: promover a interação entre os museus, as instituições afins e profissionais ligados ao setor, visando ao constante aperfeiçoamento da utilização de recursos materiais e culturais; promover a valorização, o registro e a disseminação de conhecimentos específicos no campo museológico; promover o desenvolvimento das ações voltadas para a capacitação de recursos humanos, aquisição de bens, conservação, restauração, documentação, pesquisa, comunicação e difusão dos acervos entre os órgãos, as entidades públicas e privadas e as unidades museológicas que integram o SIEM-MS; prestar assessoria técnica na área museológica para criação de museus nos municípios do Estado; promover a articulação entre os museus existentes no Estado, entre outros.

Como unidades da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, existem os seguintes museus: Arquivo Público Estadual, Museu da Imagem e do Som, Museu de Arte Contemporânea, e no prédio do Memorial da Cultura e da Cidadania funciona também o Museu de Arqueologia da UFMS.

Arquivo Público – Foto: FCMS/Arquivo

O Arquivo Público Estadual é a instituição responsável pela preservação da memória histórica de Mato Grosso do Sul. Por meio da gestão de documentos produzidos e acumulados pela administração, fundações e autarquias do Poder Executivo Estadual, também assegura o cuidado e a preservação de fontes para a pesquisa histórica e o assessoramento aos órgãos do Executivo Estadual e aos municípios do Estado, promovendo cursos, oficinas e qualificações técnicas para profissionais atuantes na área.

Sob sua guarda estão documentos de valor permanente e ou histórico produzidos pela administração pública e também registros pertencentes a empresas com atividades encerradas de reconhecida relevância histórica. Entre eles o acervo da Colônia Agrícola Nacional de Dourados, que desde o ano de 2012 ganhou o certificado da Unesco de “Memória do Mundo” e o acervo da Companhia Matte Larangeira, composto por documentos textuais, fotos e recortes de jornais.

Museu de Arqueologia da UFMS (MuArq) – Foto: FCMS/Arquivo

O MuArq Museu de Arqueologia da UFMS (MuArq) é uma Unidade de Apoio Pedagógico (UAP) ligada ao gabinete da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Esporte (Proece). Possui sua exposição de Longa Duração, no Memorial da Cidadania e Cultura Apolônio de Carvalho, no 1º andar, montada no local desde 19 de maio de 2008. Esta é aberta de segunda a sexta-feira para a visitação de estudantes de ensino fundamental e médio, universitários, professores e pesquisadores nacionais e estrangeiros, além de turistas de diferentes Estados brasileiros e de outros países, cumprindo assim a sua função de divulgação do conhecimento científico, da conscientização preservacionista do patrimônio cultural do país e do fomento à novas pesquisas científicas.

Com a missão “Preservar a memória, educar para o futuro”, o Museu da Imagem e do Som (MIS), unidade da Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul, tem por finalidade preservar os registros que compõem a memória visual e sonora sul-mato-grossense. O acervo do MIS conta com mais de 8.000 mil itens entre fotografias, filmes, vídeos, cartazes, discos de vinil, objetos e registros sonoros.

Museu da Imagem e Som (MIS) em Campo Grande (MS) – Foto: FCMS/Arquivo

O Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul (MIS), instituição pública, vinculada à Fundação de Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul, foi criado em 09 de dezembro de 1997, através do Decreto-lei nº 1.793 com o objetivo de preservar os registros que compõem a memória visual e sonora sul-mato-grossense e disponibilizá-los para estudantes, educadores, pesquisadores e público em geral.

Sua inauguração ocorreu em 29 de dezembro de 1998 no Palácio Popular da Cultura no Parque dos Poderes, com a apresentação do acervo, constituído de: VTs sobre o Estado e o Pais, CDs, fitas cassete com registros da cultura e da história de Mato Grosso do Sul, tendo como destaques para o diretor Alexandre Wulfes, responsável pela realização do filme Alma do Brasil, feito em 1931 e as fotografias da artista Conceição dos Bugres, da Noroeste do Brasil, da Comitiva Esperança resultado da pesquisa realizada no Pantanal por Amir Sater e Paulo Simões que estavam sobre a guarda da Fundação de Cultura de MS.

Ao longo dos seus mais de 20 anos o MIS tem se consolidado como um centro de preservação e catalogação da memória sul-mato-grossense. Em seu acervo estão mais de 300 discos de artistas do Estado, uma coleção de filmes, fotografias e objetos raros. Todo este material está à disposição da comunidade para pesquisa e consultas.

Visite nossos museus, você vai se encantar com a nossa história!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo