MIS recebe doação de equipamentos raros, acervo de colecionador falecido

Doação de Graphophone, que será incorporado ao Acervo MIS/MS – Maio de 2022 (Foto: Divulgação

Campo Grande (MS) – O Museu da Imagem e do Som, unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, recebeu nesta terça-feira, 3 de maio de 2022, a doação de um precioso material que vai enriquecer bastante o acervo do museu. Foram doados um telefone de parede de dar corda, um gramofone com um boneco que dança quando toca o aparelho, uma vitrola LP de armário, 12 discos 78 rotações, seis discos de rolo, fonógrafo (o maior construído para disco de rolos – graphophone).

As peças foram doadas pela esposa do senhor Dorivan Garcia Mendes, falecido há três anos. O arquiteto era colecionador e tinha o desejo de construir um museu com o seu acervo. Tudo começou como um hobby e foi virando uma paixão, Dorivan era amigo de um senhor que vendia antiguidades na Feira do Masp. Lá comprou sua primeira peça da coleção, e mais tarde passou a adquirir as antiguidades por meio de leilões.

Doação de Graphophone, que será incorporado ao Acervo MIS/MS – Maio de 2022 (Foto: Divulgação

Quando passou no concurso para Auditor Fiscal foi transferido para Corumbá e, posteriormente veio para Campo Grande. Ele tinha uma oficina de restauração das peças em sua casa. A família decidiu doar algumas peças para o MIS por não ter condições de realizar o sonho do colecionador, que era montar um museu.

“Estamos imensamente encantadas com as doações, são objetos raríssimos em excelente estado de conservação, vamos fazer a documentação de registro e deixar no nosso espaço de exposição permanente para que os visitantes possam apreciar. Como já observamos um dos Gramophones está funcionando, vamos trabalhar para colocá-lo em funcionamento”, diz a coordenadora do MIS, Marinete Pinheiro.

Doação de Graphophone, que será incorporado ao Acervo MIS/MS – Maio de 2022 (Foto: Divulgação

Ao longo dos seus mais de 20 anos o MIS tem se consolidado como um centro de preservação e catalogação da memória sul-mato-grossense. Em seu acervo estão mais de 300 discos de artistas do Estado, uma coleção de filmes, fotografias e objetos raros. Todo este material está à disposição da comunidade para pesquisa e consultas. “Aproveitamos o ensejo para dizer à comunidade que caso tenha algum objeto raro relacionado à imagem e som e queira doar, que entrem em contato com o MIS”, finaliza Marinete.

O Museu da Imagem e do Som fica no terceiro andar do Memorial da Cultura e Cidadania Apolônio de Carvalho, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, Centro. Telefone: (67) 3316-9178.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo