Academia Sul-Mato-Grossense de Letras empossa hoje novo imortal

Escritor e médico Marcos Estêvão, novo Imortal da ASL – Foto: Divulgação

De acordo com o calendário estabelecido pela Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL), acontecerá hoje: terça 19/04, às 19h30min, no Auditório da instituição – cuja sede é situada na Rua 14 de Julho nº 4653, Altos do São Francisco, Campo Grande – a Sessão Solene de Posse do novo Acadêmico eleito: Marcos Estevão dos Santos Moura, que assumirá a Cadeira nº 24, anteriormente ocupada pelo saudoso Acadêmico Francisco Palhano, e que tem como patrono Lobivar Matos. Na ocasião, e conforme rito próprio da solenidade, o Acadêmico Rubenio Marcelo fará – em nome da ASL – a saudação ao novo imortal. Na abertura da solenidade haverá uma breve pauta artística (três músicas) com a Acadêmica Lenilde Ramos.

Marcos Estevão dos Santos Moura é escritor/poeta e médico psiquiatra, sendo autor de diversos livros nas áreas literária e técnica: “A Caserna em Versos e Rimas e um Pouco de Prosa” (2010), “Meu Nome é Romualdo” (2016), “Dependência Química – Uma Prisão de Ponta-cabeça” (2016), “Pedaços de Mim” (2017), “Circulus Libenter” (2019) e “Távola de Palavras e Silêncios” (2021). Na área profissional, Marcos Estevão é graduado em Medicina pela Universidade Federal do Pará/UFPA, sendo Mestre em Psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ com títulos de especialista em Psiquiatria e em Psiquiatria Forense pelas Associação Brasileira de Psiquiatria/ABP e Associação Médica Brasileira/AMB, entre outras graduações. Natural de Belém-PA, reside em Campo Grande-MS desde 1993.

Moderna sede atual da ASL em Campo Grande (MS) – Foto: Divulgação

A Academia Sul-Mato-Grossense de Letras – Referência cultural do estado, a ASL foi fundada em 30 de outubro de 1971, pelos escritores Ulysses Serra, Germano de Sousa e José Couto Vieira Pontes, com o nome de Academia de Letras e História de Campo Grande, que predominou até final de dezembro de 1978, quando – com a instalação do Estado de Mato Grosso do Sul – a entidade foi transformada em Academia Sul-Mato-Grossense de Letras. A ASL possui 40 Cadeiras, aos moldes da Academia Brasileira de Letras, e abalizados critérios para habilitação e eleição de seus membros. Comemorou recentemente seu Cinquentenário de fundação, ocasião em que lançou o seu Hino oficial (Luz das Letras) da autoria dos acadêmicos/compositores Rubenio Marcelo e Henrique de Medeiros. A ASL registra ao longo da sua existência uma história marcante voltada para a defesa da língua portuguesa e o cultivo da arte literária, zelando e incentivando todas as derivações da cultura nacional e estadual.

Mais informações sobre a ASL e seus acadêmicos encontram-se no site institucional: www.acletrasms.org.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo