Melo e Dodig param nas oitavas de final do Masters 1000 de Miami

Jogo foi diante dos italianos Bolelli e Fognini nesta segunda-feira (28), no Hard Rock Stadium, na Flórida (EUA)

São Paulo (SP) – Em jogo decidido no match tie-break, o mineiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig pararam nas oitavas de final do Masters 1000 de Miami. Nesta segunda-feira (28), no Hard Rock Stadium, na Flórida (EUA), os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini marcaram 2 sets a 1, de virada, com parciais de 2/6, 7/6 (7-4) e 10-8, em 1h46min.

Dupla chegou a ter um match-point no segundo set (Peter Staples / @ATPTour)

Com duas quebras, Melo e Dodig venceram o set inicial por 6/2. Primeiro, conseguiram o break no sexto game, para abrir 4/2. E voltaram a quebrar no oitavo e decisivo game, para sair na frente no jogo. No segundo set, dois breaks para cada lado e a definição foi para o tie-break. O mineiro e o croata tiveram um match-point, quando ganhavam por 5/4, salvo pelos adversários, que fecharam, depois, a série em 7/6 (7-4).

O jogo foi, então, para o match tie-break. Melo e Dodig começaram com muita confiança, dominando, chegando a abrir 5-1. E, depois, tendo a vantagem de 8-4. Mas, a partir daí, Bolelli e Fognini fizeram seis pontos seguidos, empatando e virando para vencer por 10-8.

No ranking mundial individual de duplas da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), Melo – que tem o patrocínio de Centauro e BMG, com apoio da Volvo, Head, Voss, Asics e Confederação Brasileira de Tênis – está em 43º lugar, com 2.123 pontos. Dodig é o 23º, com 3.010 pontos.

Sete vitórias em 2022 – Na temporada 2022, Melo e Dodig somam cinco vitórias nos dois ATP 250 de Adelaide, uma no Australian Open e uma na estreia no Masters 1000 de Miami. Ao longo da parceria entre 2012 e 2016, Melo e Dodig foram campeões de Roland Garros, em 2015, ano em que o mineiro assumiu pela primeira vez a liderança do ranking, finalistas de Wimbledon, em 2013, e do ATP Finals, em 2014. Campeões em Masters 1000 – Cincinnati e Canadá (2016), Paris (2015) e Xangai (2013). E do ATP 500 de Acapulco (2015).

Recordista em títulos, participações em Grand Slam, ATP Finals e semanas no topo do ranking  – Marcelo Melo é recordista brasileiro em número de títulos, 35 conquistas, ao lado do também mineiro Bruno Soares. Dos títulos, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de nove ATP 500 e 15 ATP 250. Tem o recorde, também, em semanas no topo do ranking da ATP – 56, único brasileiro na história a ser número 1 do mundo em duplas. E esteve entre os Top 10 por oito temporadas seguidas. É recordista em participações em Grand Slam, com 57 edições até o final de 2021, e em presença no ATP Finals – completou oito seguidas em 2020. Em 2019 chegou a 500 vitórias, na estreia no ATP 500 de Washington, passando a ser o 35º jogador de todos os tempos a atingir essa marca.

O primeiro título de Marcelo em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam, além de um vice em Londres (2013) e um vice (2018) e duas semifinais no US Open. Marcelo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Xangai 2018 chegou ao nono, depois de ganhar Xangai (2013 e 2015), Paris (2015 e 2017), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo