Rio Pardo Proteína Vegetal participa de uma das maiores feiras agro das Américas

Empresa levou estande de exposição à International Production & Processing Expo (IPPE), em Atlanta, nos Estados Unidos, em janeiro

Estande de exposição da Rio Pardo Proteína Vegetal na IPPE, em Atlanta (EUA) – (Foto: Divulgação

A Rio Pardo Proteína Vegetal — empresa do setor de agronegócio produtora de concentrado proteico de soja (SPC), com 60% de proteína bruta, utilizado na composição de rações — marcou presença na última edição da International Production & Processing Expo (IPPE), uma das maiores feiras de agronegócios das Américas, sediada em Atlanta (EUA).

Foi a primeira vez que participamos como expositores. É uma feira que conta com a presença muito forte de empresas, distribuidores e clientes diretos da América Latina, dos EUA, e outras regiões que são interessantes para nós. Já temos uma consolidação nesse mercado, mas fomos com o intuito de aprimorar nosso relacionamento”, explica Osvaldo Neves de Aguiar, diretor da empresa.

A Rio Pardo contou com três representantes na feira: Leandro Baruel, gerente de exportações; Lucia H. de Aguiar, também do setor de exportação; e Osvaldo Neves de Aguiar, diretor da empresa (da esquerda para a direita) – (Foto: Divulgação)

Atualmente, a exportação do SPC corresponde a 70% do faturamento da Rio Pardo, que possui clientes em 15 países, sendo três asiáticos (Tailândia, Taiwan e Vietnã), sete europeus (Inglaterra, Espanha, Dinamarca, Turquia, Lituânia, Portugal e Grécia) e cinco nas Américas (Chile, Equador, Guatemala, Peru e Venezuela).

Aumento na exportação de produtos da soja

Segundo dados do Ministério da Agricultura divulgados na semana passada, as exportações do agronegócio do Brasil ultrapassaram a marca dos R$ 47 bilhões em janeiro, um aumento de 57,5% em relação ao mesmo mês em 2021. Os destaques são produtos das indústrias de soja, carnes, trigo e café. O conjunto de mercadorias oriundas da soja (grão, farelo, óleo, SPC, entre outros), sozinho, corresponde a quase 25% do montante: R$ 11,4 bilhões, quatro vezes mais do que em janeiro do ano passado. Do total, mais de 80% da produção foi adquirida pela China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo