Governo e Fundação de Cultura iniciam restauro do Castelinho de Ponta Porã dentro do programa Retomada MS

Campo Grande (MS) – Foi iniciada nesta semana o restauro do Castelinho de Ponta Porã dentro do programa Retomada MS. Uma placa, que foi colocada na última quinta-feira (10), indica para a população o início dos trabalhos. A obra teve início oficialmente no dia 11 de fevereiro de 2022 e tem duração prevista de 12 meses.

Segundo a arquiteta Claudia La Piccirelli, da Gerência de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, a instalação da placa é uma etapa do início do serviço: “Está sendo executada a limpeza geral, a limpeza criteriosa pela equipe de restauradores, os testes de argamassas e a execução dos tapumes, escoramentos e as instalações de depósitos de canteiro de obra”.

Para o titular da Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura esse investimento é um grande marco para preservação da história sul-mato-grossense. “Em janeiro estivemos em Ponta Porã em reunião com o prefeito e equipe técnica responsável pela restauração do Castelinho, visitamos o local e com toda certeza é uma grande satisfação acompanhar todo o processo de revitalização desse patrimônio que também conta a nossa história, assim como outros que também serão revitalizados a partir dos recursos destinados pela gestão estadual”, destaca João César Mattogrosso.

Secretário João César Mattogrosso e diretor-presidente Gustavo Castelo em visita técnica ao Castelinho em janeiro de 2022 – Foto: FCMS/Cortesia

O governador Reinaldo Azambuja lançou as obras de reformas dentro do Retomada MS, megapacote que contempla mais de R$ 1 bilhão em ajudas aos setores mais impactados pela pandemia, incluindo o setor cultural. “Trata-se de um grande investimento na melhoria das estruturas de cultura, para aprimorar as condições e assim resgatar a história destes locais. Além das obras, também houve auxílio aos artistas, novos editais e retomada de festivais tradicionais. Os recursos para o setor já ultrapassam a casa de R$ 100 milhões”, afirma.

Conforme os dados oficiais, o investimento total da obra é de R$ 3.663.757,63 e o restauro do patrimônio será realizado pelo Estúdio Sarasá. Construído na década de 20, o prédio já foi a sede do governo na fronteira e a expectativa é que seja transformado em um museu para contar a história da cidade e do Estado.

Sua construção ocorreu de 1926 até 1930, próximo a antiga estação Noroeste do Brasil, em Ponta Porã. De 1943 a 1946 foi sede do governo do Território de Ponta Porã, e depois abrigou a cadeia pública e o quartel da Polícia Militar.

Já na década de 90 deixou de servir a segurança pública, com a transferência da corporação para outro prédio, perdendo assim sua função. Esta restauração proposta pelo Governo do Estado visa justamente dar um “novo caminho” para este local que faz parte da história.

Castelinho de Ponta Porã (MS) – Foto: FCMS/Cortesia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo