Prédio de 4 andares desaba em Taguatinga, no Distrito Federal

Um prédio de 4 andares desabou parcialmente na tarde desta quinta-feira (06), por volta das 14h15min (horário de Brasília), em Taguatinga, no Distrito Federal. Ainda não há informações sobre vítimas.

Um prédio residencial desabou parcialmente nesta quinta-feira (06) em Taguatinga, no Distrito Federal. Ainda não há informações sobre vítimas — Foto: CBMDF/Reprodução

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pela Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), moradores do prédio acionaram o Corpo de Bombeiros por volta das 11h05min (horário de Brasília), após ouviram estalos vindos da estrutura da edificação.

Equipes das Polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil foram mobilizadas e enviadas para o local. As ruas próximas foram interditadas e o tráfego de veículos desviado.

O prédio foi evacuado e uma equipe da Defesa Civil foi acionada para verificar a estrutura do prédio. Os estalos começaram a ficar mais fortes e os bombeiros e técnicos saíram rapidamente do edifício, que desabou parcialmente logo depois.

Cerca de 20 minutos depois que o prédio foi totalmente evacuado, alguns pilares dos pilotis quebraram, causando a instabilidade da estrutura e, posteriormente, o desabamento.

Um prédio residencial desabou parcialmente nesta quinta-feira (06) em Taguatinga, no Distrito Federal. Ainda não há informações sobre vítimas — Foto: CBMDF/Reprodução

A queda parcial do prédio provocou uma nuvem de poeira, que atingiu outras residências. Algumas casas próximas foram esvaziadas por precaução.

Cães farejadores foram trazidos para ajudarem a procurar possíveis vítimas que possam estar sob os escombros. Até o momento não há registro de vítimas fatais ou feridos.

O prédio possui 24 apartamentos e fica localizado na QS AE 20 de Taguatinga. Os outros três pavimentos da edificação permanecem em pé, mas podem desabar a qualquer momento.

Os bombeiros já isolaram a área e pediram o desligamento da energia elétrica da região.

Uma análise preliminar feita pelos militares do Corpo de Bombeiros mostra que o prédio apresentava sérios problemas de infiltração nas vigas de sustentação, podendo essa ser uma das causas do desabamento.

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/DF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo