Roda de Conversa sobre Inovação Agrícola em áreas indígenas está disponível no Youtube da FCMS a partir desta terça-feira

Campo Grande (MS) – O Arquivo Público Estadual, unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, promove a Roda de Conversa dentro do projeto “Preservação e difusão da memória Terena”, que vai estar disponível no Youtube oficial da Fundação de Cultura a partir desta terça-feira, dia 7 de dezembro de 2021. O tema será a inserção da tecnologia e inovação agrícola em áreas indígenas, preservando a agricultura e biodinâmica tradicional Terena.

Foto: Divulgação

Vão participar da Roda de Conversa Tainara Ferreira da Silva (Terena) da Terra Indígena Taunay Ipegue e Leveson Vicente Cabo (Terena), Cacique da aldeia Lagoinha – Terra Indígena Taunay Ipegue. Tainara é engenheira agrônoma formada pela UEMS, pós-graduada em Liderança Empreendedora no agronegócio pela Escola Paulista de Direito, possui dez anos de experiência, tendo iniciado sua carreira profissional no Senar/Famasul com prestação de assistência técnica e ministrando cursos para pequenos produtores rurais. Atualmente é engenheira agrônoma na Prefeitura Municipal de Aquidauana/MS.

Leveson é agende de saneamento, professor formado pelo Curso Normal Médio Intercultural Indígena Povos do Pantanal. Foi cacique da aldeia Lagoinha nos anos de 2001-2004. É o atual cacique da aldeia. Tem experiência em agricultura familiar e vai falar sobre a agricultura nas aldeias da Terra Indígena Taunay/Ipegue.

O projeto Roda de Conversa começou em agosto deste ano, e busca a valorização da etnia Terena, da sua mitologia, suas danças, seus artesanatos, sua cerâmica e seu território, referendado na agricultura, além da valorização da etnia e das suas formas artísticas e culturais, tendo em vista que o povo Terena está presente em várias cidades do Estado de Mato Grosso do Sul, ocupando espaços como feiras, lojas, academias quartéis e universidades.

O povo indígena Terena lutou bravamente na defesa das terras do Estado de Mato Grosso do Sul na Guerra do Paraguai, portanto faz parte da história que deve ser salvaguardada. A segunda maior etnia do Estado é a Terena e dos 5000 indígenas existentes na capital Campo Grande, 2500 pertencem a etnia Terena (IBGE, 2010), consequentemente, não se pode ignorar a importância desses indígenas para a cultura do Estado.

Um dos objetivos é fortalecer a etnia Terena, sua mitologia, suas danças, seus artesanatos, sua cerâmica e seu território, referendado na agricultura. Também contribuir através de estudos e rodas de conversa, a divulgação e valorização da etnia Terena, contribuindo com o seu empoderamento. O projeto pretende dar visibilidade à história do povo Terena e sua contribuição com a cultura do Estado.

Dessa forma, o Arquivo Público Estadual pretende contar a história do povo Terena em parceria com a UFMS – Campus de Aquidauana e Prefeitura Municipal de Aquidauana, por meio de ações de valorização da cultura, como rodas de conversa, construção de aplicativos que contam sua mitologia, criação de acervos sobre a história do povo Terena. Criação de acervo de fotos sobre as danças, rituais, artesanato, pinturas corporais, agricultura e culinária tradicional.

Serviço:

Chamada para a Roda de Conversa com tema: inserção da tecnologia e inovação agrícola em áreas indígenas

Período: a partir de 07 de dezembro no Youtube da Fundação de Cultura: fundacaodeculturamsoficial

Público-alvo: Comunidade em geral

Local: Arquivo Público Estadual

Av. Fernando Corrêa da Costa, 559, 3º andar

Informações: (67) 3316-9167

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo