ALEMS aprova projeto de Neno Razuk que estabelece diretrizes de atendimento multiprofissional para pessoas com TEA

O plenário da Assembleia Legislativa aprovou em primeira votação a proposta de autoria do deputado Neno Razuk (PTB) que estabelece diretrizes de atendimento multiprofissional para pessoas com TEA (Transtorno de Espectro Autista). A aprovação foi unânime durante a sessão desta terça-feira (28) na ALEMS.

Deputado Neno Razuk – Foto: Luciana Nassar

O Projeto de Lei estabelece importantes diretrizes no diagnóstico precoce para pessoas autistas em Mato Grosso do Sul. Agora, a proposta segue para segunda discussão e assim que aprovada vai para sanção do Governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

“É um projeto de lei que propõe diagnóstico precoce para crianças. O atendimento multidisciplinar ajuda a identificar e diagnosticar o TEA por meio da análise dos sinais apresentados pelas crianças, desde os primeiros meses já é possível notar se há a presença destes sinais. O diagnóstico precoce é primordial para facilitar o acesso ao tratamento e inclusão no meio social, além de servir como orientação de pais e familiares”, destacou Neno que continuamente vem ressaltando a importância de políticas públicas voltadas para o atendimento de pessoas com deficiência.

Tratamento precoce

O projeto de lei estabelece diretrizes de atendimento multiprofissional às famílias, a fim de garantir o tratamento de forma antecipada para as pessoas com TEA. Além disso, há a proposição de campanhas de conscientização nas unidades de saúde, levando em consideração que muitos pais e responsáveis demoram a identificar o Transtorno de Espectro Autista nas crianças e os programas serão feitos de forma acolhedora, primeiro o entendimento sobre o TEA, depois direcionando ao tratamento específico para pessoas com autismo.

“A proposta pretende não só chamar a atenção para a questão, mas também propor diretrizes concretas para guiar o Poder Público na formulação e realização de políticas públicas para a criança e jovens autistas, sem dúvida um dos segmentos mais carentes de cuidados especializados em nosso Estado”, destacou o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo