PMA autua e multa fazendeiro em Rio Brilhante (MS) por incêndio ilegal

A Polícia Militar Ambiental (PMA) em Mato Grosso do Sul divulgou na manhã desta segunda-feira (16), a informação de que policiais da corporação, lotados no município de Rio Brilhante, a 160 km de Campo Grande, capital do Estado, flagraram um incêndio ilegal em uma propriedade rural.

Foto: PMA/MS – Divulgação

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS, o flagrante aconteceu na sexta-feira (13), em uma fazenda que produz cana-de açúcar, durante a Operação Prolepse, que visa combater queimadas ilegais em todo o Estado.

Segundo dados que constam no Auto de Infração (AI), os quais foram repassados à imprensa, policiais militares ambientais receberam denúncias de que um incêndio estava devastando um canavial.

Ao chegarem ao local, os policiais constataram que o fogo havia destruído uma grande parte da área de cana-de-açúcar. O proprietário é um fornecedor de cana para usinas sucroenergética.

Diante dos fatos, o produtor rural de 60 anos foi autuado e multado em R$ 193 mil por incêndio ilegal na zona rural. Ele disse aos policiais que colocou fogo na palhada de cana-de-açúcar, para ajudar na colheita da lavoura.

Os policiais militares ambientais aferiram a área afetada pelo incêndio através do GPS, que totalizou 193 hectares de área queimada.

O proprietário da fazenda afirmou ainda que não possuía autorização para realizar queimada controlada na fazenda, e que vai responder ao processo administrativo.

Com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo