Com insumos caros e pouca chuva, como alimentar o boi?

O assunto, que vem tirando o sono de muita gente, é tema do Painel Internacional de Pecuária, no dia 11 de agosto. Evento, com tradução, via Internet, pretende mostrar o que produtores de quatro países sul-americanos estão fazendo para melhorar a oferta forrageira em suas fazendas.

Vivemos tempos de crise hídrica. Chuvas estão raras em muitas regiões. O preço do milho, principal ingrediente de dietas intensivas, está nas alturas. Geadas castigaram pastagens e, para completar, houve uma quebra na safra brasileira de sementes forrageiras. Depois de tudo isso, como garantir a alimentação da boiada mantendo uma margem de lucro compensatória no negócio pecuário?

Por suportar melhor o estresse hídrico, sorgo forrageiro é uma das alternativas encontradas por produtores na América do Sul. (Foto: Ariosto Mesquita)

Com o objetivo de disseminar as alternativas encontradas por pecuaristas da Argentina, Paraguai, Bolívia e Brasil, um pool de empresas e organizações realiza, no próximo dia 11 de agosto (próxima quarta-feira), o Painel Internacional de Pecuária com o tema “Alternativas para a melhora da oferta forrageira em sistemas pastoris”. O evento acontecerá a partir das 18h30min (horário de Brasília), via Internet, com tradução espanhol/português e português/espanhol, pela plataforma Zoom (acesso via https://bit.ly/2ViuyUq).

Do Brasil, participarão dois produtores. Edmundo Vilela (Fazenda Flamboyant, Mineiros, GO) falará sobre “Uso do sorgo em consórcio com braquiárias e Panicuns”, enquanto Paulo Eduardo Lazzarini Ramos (Fazenda Querência, Uberaba, MG) contará sobre sua experiência com a “Formação de pastagem com sorgo como cultura consorciada, com posterior pastejo e ensilagem”. Dos países vizinhos, mais três pecuaristas estão confirmados: Rodrigo Perrogon (Bolívia) com o tema “Experiências e manejo de gado com Sorgo Gigante Boliviano”; Víctor Dubarry (Paraguai) que falará sobre “Uso de sorgo para silagem e no autoconsumo” e Luciano Tarallo (Argentina), que apresentará detalhes sobre a “Utilização de sorgo em pastoreio, avaliação de resistência do material ao frio e às pragas”.

De acordo com Willian Sawa, diretor da Latina Sementes (Brasil/Paraguai) e um dos mediadores do painel, “a ideia é que os cases a serem apresentados auxiliem outros produtores a trabalharem gestões eficientes de volumoso em suas fazendas”. Outro mediador será o engenheiro agrônomo Angel Gustavo de Bulnes, diretor da Sinergia Agropecuária (Argentina). O evento tem ainda as participações da Caverzasi Ortín Sementes e da Asociación Grass fed Argentina.

Foto/Arte: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo