Adolescente de 15 anos mata o próprio pai em Porto Murtinho (MS)

Segundo o adolescente, o pai agredia constantemente a mãe

A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul divulgou na manhã desta terça-feira (27), a informação de que policiais da corporação, lotados no município de Porto Murtinho, a 438 km de distância de Campo Grande, capital do Estado, foram acionados para atender a uma ocorrência de assassinato em um dos bairros da cidade.

Foto: PM/MS – Foto: WhatsApp/Cortesia

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), o crime aconteceu na noite de domingo (25), por volta das 19h45min (horário de MS), em uma casa aonde estavam três pessoas, um homem de 37 anos, a esposa e um dos filhos do casal, de 8 anos.

Segundo dados que constam no Boletim de Ocorrência (BO), os quais foram repassados à imprensa, o homem estava agredindo a esposa, quando o filho menor ligou para o irmão, um adolescente de 15 anos.

Assustado e nervoso, o adolescente pegou uma arma de fogo e foi até a casa. Assim que chegou, viu a mãe sendo agredida e atirou contra o próprio pai, ferindo-o mortalmente.

Todos deixaram a casa, tendo o homem sido socorrido pelos vizinhos, que imediatamente acionaram o Corpo de Bombeiros, que fizeram o resgate da vítima.

Os bombeiros comunicaram o fato a Polícia Militar, que imediatamente enviou uma equipe para a residência. Ao chegarem, os agentes encontraram o imóvel vazio.

Os policiais militares foram até o Hospital Municipal, aonde estava a vítima, e a identificaram. O filho adolescente também foi identificado.

Bastante nervoso, o jovem disse aos policiais militares que um desconhecido armado teria ‘invadido’ a casa e atirado contra o pai, matando-o.

Um vizinho, no entanto, desmentiu o adolescente, afirmando que ele e o pai teriam discutido, e que o adolescente teria atirado contra o próprio pai, matando-o.

O adolescente acabou confessando o crime, afirmando que o pai era muito violento e que ele agredia diariamente a mãe e o irmão. Por essa razão, teria decidido fazer ‘justiça’.

Diante dos fatos, os policiais apreenderam o adolescente e encaminharam para o Conselho Tutelar.

A mãe e o irmão do adolescente não foram localizados.

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo