Incêndio atinge e destrói prédio da Secretaria de Segurança Pública em Porto Alegre (RS)

Um incêndio de grandes proporções atingiu e destruiu na noite desta quarta-feira (14) parte do prédio da Secretaria de Segurança Pública do Estado em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Dois bombeiros estão desaparecidos.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da Brigada Militar (BM), o fogo começou por volta das 22h15min (horário de Brasília) e as chamas rapidamente se alastraram, tomando conta de todo prédio, que foi totalmente evacuado. Parte do edifício desabou.

Foto: WhatsApp

As causas do incêndio ainda são oficialmente desconhecidas, mas já estão sendo investigadas pela Polícia Civil e pelo Corpo de Bombeiros.

Todas as vias públicas que dão acesso ao prédio foram bloqueadas e o tráfego de veículos suspenso. Apenas viaturas oficiais possuem permissão para se aproximar do local, que permanece isolado.

Dos militares do Corpo de Bombeiros, um sargento e um primeiro-tenente encontram-se desaparecidos, provavelmente sob os escombros do prédio que desabou. Cães farejadores estão sendo utilizados nas buscas.

Toda a área próxima ao prédio permanece isolada porque há riscos de novos desabamentos. Equipes da Defesa Civil deverão vistoriar o prédio assim que os bombeiros liberarem o local.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP/RS) informou que não houve prejuízos aos serviços realizados nos departamentos que funcionavam no prédio.

Ainda estamos levantando tudo. Assim que possível informaremos. Mas em princípio, não houve qualquer prejuízo“, diz a nota da SSP/RS.

Foto: WhatsApp

O vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, disse que o edifício havia sido completamente esvaziado assim que as primeiras chamas foram avistadas, e que por essa razão não houve vítimas entre os funcionários civis.

A preservação do que é fundamental, que é a vida humana, está garantida. Foi evacuado o prédio“, disse Ranolfo Vieira Júnior.

Segundo informações da Assessoria de Comunicação da Brigada Militar, O Plano de Prevenção contra Incêndios (PPCI) estava em dia, conforme mostram os laudos dos Bombeiros.

Militares do Corpo de Bombeiros, corporação vinculada a Brigada Militar, trabalharam a noite de ontem (14) e a madrugada de hoje (15) no combate às chamas. Agora eles fazem o trabalho de rescaldo, afim de evitar que novos focos de fogo possam surgir no local.

Apesar das autoridades ainda não saberem as causas do incêndio, já se sabe que o fogo começou em uma sala do 4º andar.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, disse em entrevista coletiva que os peritos da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil irão trabalhar para apurar as causas desta tragédia.

Naturalmente, as perícias serão feitas no sentido de apurar as causas do incêndio. Nossa equipe de governo trabalha para dar rápido encaminhamento para evitar solução de continuidade às atividades das secretarias de segurança e de administração penitenciária“, disse o governador Eduardo Leite.

No prédio funcionavam os setores administrativos da Segurança Pública, como: Instituto Geral de Perícias (IGP), Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), além do Serviço 190 da Brigada Militar, que ficou suspenso, mas que já foi retomado.

Por causa do incêndio, e devido ao risco de novos desabamentos da estrutura do prédio, vias públicas tiveram que ser interditadas e o tráfego de veículos teve que ser suspenso.

Estão bloqueadas as ruas Voluntários da Pátria, entre as ruas Ernesto Alves e a Ramiro Barcelos (nos dois sentidos); Rua Voluntários da Pátria esquina com a Rua Garibaldi; e a Avenida Castelo Branco.

Com informações da Assessorias da Brigada Militar/RS e da SSP/RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo