Dia do Socorrista: profissionais contam como é salvar vidas na BR-163/MS

Jair Santos de Queiroz – Foto: Divulgação

Eles não medem esforços para dar o atendimento necessário às vítimas em situação de emergência. Dedicam suas vidas ao resgate de outras vidas, levam esperança em meio a momentos de dor e desespero e são considerados heróis em diversas ocorrências. Esse é o papel exercido bravamente pelos socorristas, que celebram a profissão no dia 11 de julho. Na CCR MSVia, tal função é exercida com muito orgulho por 192 profissionais que atuam em regime de revezamento, 24 horas por dia, em 17 Bases Operacionais estrategicamente instaladas ao longo dos 845,4 quilômetros da BR-163/MS, de norte a sul de Mato Grosso do Sul.

Para conhecermos a trajetória de quem atua nesta profissão, três socorristas da Concessionária relatam suas vivências e como encontraram no socorrismo uma oportunidade de crescimento profissional e de realização pessoal. Uma dessas histórias é a de Jair Santos de Queiroz, condutor socorrista do Serviço de Atendimento ao Usuário, SAU, há 7 anos atuando a partir da Base 17 – no município de Sonora, região Norte de Mato Grosso do Sul.

Tailine Tenório – Foto: Divulgação

Para ele, zelar pelas pessoas que utilizam a BR-163/MS é motivo de orgulho, responsabilidade e gratidão por poder contribuir de alguma forma para a vida de alguém. E em meio a tantas ocorrências, tantas vidas resgatadas, Jair se recorda de um atendimento que marcou sua carreira na MSVia, em 2015.

Um caminhoneiro, que estava vindo do Paraná em direção a Mato Grosso, acabou se envolvendo em uma colisão de grande intensidade. Ele pedia para que eu não deixasse ele morrer. A equipe inteira se empenhou para isso. Tiramos ele das ferragens com todo cuidado, seguindo todos os protocolos. Felizmente, ele sobreviveu e, sempre que vem ao nosso Estado, ele me telefona dizendo que quer ir até a Base para conversar, agradecer e comemorar a vida”, ressalta.

Jair reforça sempre seu compromisso de cuidar do próximo com excelência. “A segurança de cada um que trafega pela rodovia é muito importante”. Colecionando vivências e novos aprendizados a cada dia, ele se orgulha em dizer que faz parte de uma equipe que lhe proporcionou aperfeiçoamento profissional para seguir em frente e conquistar resultados positivos, salvando vidas e renovando as esperanças em um mundo melhor para todos.

Quem também é apaixonada pelo o que faz é a técnica de enfermagem e socorrista Tailine Pinheiro Tenório, que trabalha na Base 9 da BR-163/MS, localizada próximo ao distrito de Anhanduí, em Campo Grande. Ela relata que sempre almejou ser socorrista e há 4 anos exerce essa função na CCR MSVia. “Descobri a minha verdadeira paixão. Ser socorrista é amar a vida, é dedicação diária, é buscar conhecimento e compartilhar, é literalmente fazer o bem sem olhar a quem”, afirma.

Robson Ortega Estevão – Foto: Divulgação

Ela lembra com carinho de uma das ocorrências que mais marcaram sua trajetória. No Dia das Mães do ano de 2020, um filho levou sua mãe até a Base Operacional da Concessionária. “Ela passou muito mal e nossa equipe, de prontidão, prestou um rápido atendimento”, recorda-se. No momento do deslocamento para unidade hospitalar, o filho, que se deslocava por meios próprios, tirou uma foto e fez seu agradecimento através de uma rede social. Um ano após o ocorrido, e também no Dia das Mães, mãe e filho retornaram até a Base para homenagear e agradecer à equipe pelo atendimento prestado.

Ouvir do filho que salvamos a vida da sua mãe e que graças a nós, ele estava tendo o privilégio de comemorar junto dela mais um Dia das Mães, foi muito gratificante. Esse agradecimento cheio de carinho não tem preço. São fatos como esse que nos motivam todos os dias a sair de casa e nos doarmos totalmente a salvar vidas”, diz a socorrista.

Já o condutor socorrista Robson Ortega Estevão, que atua na Base 1, no município de Mundo Novo, destaca que se identificou com a profissão quando surgiu a oportunidade de trabalhar na CCR MSVia, há 7 anos. “Inicio os trabalhos verificando todos os materiais para garantir que tudo esteja pronto para o atendimento. Ficamos na Base sempre prontos, pois não sabemos quando seremos acionados. E esse é um dos maiores desafios da profissão, precisamos ficar sempre alerta, pois nunca sabemos o que pode acontecer”.

Socorristas da CCR MSVia passam por treinamentos constantes para aprimorar o trabalho – Foto: Divulgação

Robson rememora uma história que aconteceu logo no começo da profissão. “Ainda estávamos na base provisória, no início da concessão. Chegou um veículo trazendo um rapaz que estava passando mal. Iniciamos o atendimento, a vítima evoluiu para uma parada cardiorrespiratória”.

Após o momento de tensão, ele conta que, satisfatoriamente, a equipe conseguiu reverter a situação. “Depois da chegada ao hospital, a sensação de missão cumprida de ter colaborado com a equipe para salvar uma vida é muito gratificante. Me sinto privilegiado em atuar em uma profissão maravilhosa, por ser socorrista e por poder contribuir para salvar a vida de alguém”, conclui.

Segundo Luiz Fernando De Donno, gerente de Atendimento da CCR MSVia, a dedicação e o empenho dos colaboradores do SAU é fundamental para garantir o alto índice de sucesso nas ocorrências registradas pelo Atendimento Pré-hospitalar da Concessionária. “É só parar e ouvir as histórias desses colaboradores para entender o amor que eles vivem pela profissão!”, diz o gerente. “Liderar equipes com essa dedicação é uma enorme honra e motivo de muito orgulho para todos nós. Parabéns, Socorristas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo