Vacina BCG completa 100 anos de prevenção à tuberculose

Estudo em andamento aprofunda relação do imunizante com prevenção à Covid-19

Nesta quinta-feira, 1º de julho, é comemorado o Dia da Vacina BCG (Bacilo Calmette-Guérin), uma data criada para sensibilizar a população sobre a importância da prevenção à tuberculose. Neste ano, o dia tem um significado especial pois o imunizante completa 100 anos de prevenção às formas graves da doença. Mais recentemente, um estudo está associando a eficácia da vacina na redução da incidência da Covid-19 em profissionais de saúde brasileiros.

Foto: Divulgação

Criada na França pelos pesquisadores Albert Calmette e Camile Guérin, a vacina BCG é considerada um símbolo do combate à tuberculose, já que garante proteção em especial nas formas mais graves da doença, como a meningite tuberculosa e tuberculose miliar. “O imunizante é oferecido gratuitamente no Serviço Único de Saúde (SUS) e é administrado nos primeiros dias de vida. Integra o calendário básico de vacinação de toda criança”, explica a professora do curso de Medicina da Uniderp, médica pneumologista Ana Maria Campos Marques.

Para prevenir a tuberculose é necessário vacinar todas as crianças, a partir do nascimento até os 4 anos de idade. “A tuberculose é considerada uma doença com alta incidência no Brasil, porem com baixa frequência das formas graves nas crianças, resultado direto da administração da vacina BCG de maneira obrigatória no primeiro ano de vida. Doença com fácil propagação, por meio da tosse e espirro, é uma patologia grave que, se não tratada adequadamente, pode levar a óbito”, alerta a professora. O imunizante é o responsável por deixar a conhecida cicatriz vacinal no braço, onde ocorre a entrada da agulha.

BCG e Covid – A Organização Mundial de Saúde afirma que não há qualquer evidência científica de que a vacina seja eficaz em prevenir a infecção por Covid-19. No entanto, pesquisadores estão investigando essa relação. O estudo, que está sendo liderado por cientistas australianos, vai analisar se a vacina BCG pode ajudar na proteção contra a doença. Desde seu lançamento, em março de 2020, 6.800 profissionais de saúde foram recrutados em 36 locais na Austrália, Brasil, Holanda, Espanha e Reino Unido.

No Brasil, são 2.400 profissionais de saúde, em três locais, que estão sendo ativamente acompanhados e testados para a Covid-19. “Pesquisas desse tipo são essenciais para o desenvolvimento de novas formas de proteção contra a infecção”, afirma Ana Maria.

“Enquanto há estudos em andamento e o plano de vacinação está sendo executado, é indispensável a manutenção dos cuidados preventivos ao coronavírus. Ainda temos um longo caminho a percorrer para que estejamos completamente seguros contra essa infecção”, conclui a especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo