Carreata pró-Bolsonaro tumultua trânsito em movimentada avenida de Campo Grande (MS)

Um grupo de manifestantes se reuniram na manhã deste sábado (15) na Avenida Mato Grosso, em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, e saíram em carreata em direção ao Parque dos Poderes e, posteriormente, em direção à Avenida Afonso Pena. Os manifestantes são ativistas pró-Bolsonaro e denominaram o protesto como “Marcha da Família”.

Os manifestantes estavam em dezenas de carros e utilizaram três caminhões de som para propagar os slogans do protesto e pedir que outros motoristas aderissem à manifestação, que começou por volta das 08h15min (horário de MS) de hoje.

Foto: WhatsApp/Cortesia

Cerca de 500 automóveis tomaram conta da rotatória da Avenida Mato Grosso e os veículos chegaram a ocupar algumas ruas laterais das avenidas Mato Grosso e Afonso Pena.

A coordenadora municipal da manifestação, a médica Sirley Ratier, disse que a população campo-grandense, como bons cristãos, deveria se posicionar a favor do presidente Jair Bolsonaro.

A carreata, denominada de ‘Marcha’, teve como mote a ‘liberdade’ e aconteceu em diversas cidades brasileiras.

Após deixar a Avenida Afonso Pena, os manifestantes seguiram em direção ao Aeroporto Internacional de Campo Grande, mas devido a um problema com um dos caminhões de som, os veículos seguiram pela Avenida Lúdio Martins Coelho e retornaram ao ponto de partida.

Os manifestantes se mostram contrários ao lockdown e as restrições impostas pelo poder público a população por causa da pandemia da Covid-19 (Coronavírus).

Foto: WhatsApp/Cortesia

Sirley Ratier alega que muitos brasileiros estão passando fome porque o comércio está praticamente parado, com vários estabelecimentos fechados e, consequentemente, com muitos trabalhadores sendo demitidos.

Na carreata, os manifestantes carregaram faixas com os dizeres: “Trabalho é vida, lockdown é Morte”. Além disso, havia muitas bandeiras do Brasil.

Houve buzinaço em várias vias públicas da cidade, inclusive em frente a um hospital.

A Polícia Militar acompanhou de perto a carreata e não divulgou o número de manifestantes presentes ao evento.

Foto: WhatsApp/Cortesia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo