Noroeste de SP em seca excepcional

O noroeste paulista está em condição de seca excepcional, é o que diz o último relatório do Monitor de Secas elaborado pela Agência Nacional de Águas (Ana). Ainda segundo o mesmo o mesmo órgão, áreas do Nordeste também tiveram uma piora em seu quadro de estiagem.

A estação chuvosa foi irregular sob a maior parte do centro-sul do país. Poucas frentes frias conseguiram avançar e aquelas que chegaram não foram capazes de trazer muita chuva. Isso acabou refletindo em diversos campos, como por exemplo no volume dos reservatórios da capital paulista que estão com índices inferiores ao mesmo período do ano passado.

Foto: Divulgação

E o reflexo não poderia vir de outra forma, o último levantamento da Agência Nacional de Águas mostra que a ausência dessa chuva trouxe a classificação de seca excepcional no estado de São Paulo. Esse levantamento é feito considerando os índices de reservatórios da região, distribuição de chuva comparado com a média e condição da vegetação.

Mas não foi só em São Paulo que a condição da seca piorou, vários do Nordeste também agravaram seus índices passando de seca fraca para moderada ou até mesmo para índices graves. É o caso do sertão de Sergipe em que a estiagem já afeta quase 60 mil pessoas. Segundo informações da defesa civil local, são 15 municípios em situação de emergência.

O que esperar para os próximos meses

Infelizmente o quadro de seca tende a se agravar nos próximos meses. Isso por conta da aproximação do inverno, que faz com que menos sistemas avancem pelo Oceano Atlântico, ou seja, chove muito menos no centro-sul do país.

E até mesmo nas áreas nordestinas, a previsão da Climatempo é de que o mês de maio seja com predominância de chuva abaixo da normalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo