Como a tecnologia auxilia na logística de vacinas e ajuda a manter sua eficácia

Nunca se falou tanto em questões como produção, desenvolvimento e eficiência de imunizantes como no último ano. A ciência trouxe, em tempo recorde, opções de vacina para o mundo contra a Covid-19, mas o que se sabe é que para que esse ou qualquer outro imunizante seja eficiente de fato, é necessário muito mais do que a produção e envasamento seguros.

A logística correta, respeitando o tempo e as temperaturas adequadas são primordiais para garantir a eficácia das vacinas, uma vez, que são produtos sensíveis a variação (termolábeis) e a quebra da cadeia do frio pode fazer com que os medicamentos percam suas propriedades, sendo ineficientes no combate as doenças.

Foto: Divulgação

A Bosch, líder global no fornecimento de tecnologias e serviços, disponibiliza no mercado o Monitoramento Inteligente da Cadeia Fria, uma solução completa que acompanha as condições da carga em tempo real durante todo o processo logístico, desde o local de fabricação até a ponta.

Essa tecnologia Bosch está disponível no Brasil desde o início de 2020 e atende à nova regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a RDC 430/2020, que estabelece requisitos sobre boas práticas de distribuição, armazenagem e transporte de medicamentos.

De forma inovadora e segura, baseada no conceito Internet das Coisas (IoT), a tecnologia possui sensores, que são instalados e programados com o objetivo de transmitir dados para um dispositivo intermediário chamado gateway, que envia os parâmetros coletados à uma nuvem. Com estes dados, uma plataforma inteligente mostra as informações em tempo real, com clareza, para os agentes da central de monitoramento e controle operacional, disponível 24 horas por dia e 7 dias por semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo