Etapa de abertura é adiada e barcos da Classe C30 aguardam retorno ao Circuito Ilhabela

Diante dos novos protocolos no Estado de São Paulo, organização da Copa Mitsubishi de Vela Oceânica optou pelo adiamento da primeira etapa

São Paulo (SP) – A principal competição da vela oceânica paulista e uma das mais longevas do País estava prevista para começar neste sábado (06/03) em Ilhabela, com a primeira etapa se estendendo nos dias 07,13 e 14 de março. Devido aos novos protocolos de combate ao coronavírus no Estado de São Paulo, os organizadores optaram pelo adiamento do início do Circuito Ilhabela, que a partir deste ano em sua 21ª edição consecutiva passa a se chamar Copa Mitsubishi.

Caballo Loco (Aline Bassi / Balaio de Ideias)

“Depois de tantos esforços chega a doer o coração anunciar o adiamento da primeira etapa da Copa Mitsubishi. Nosso patrocinador pediu, com toda a razão, e prevaleceu o bom senso. Mesmo com o máximo cuidado do Yacht Club de Ilhabela (YCI) em favor da segurança dos velejadores, não seria responsável de nossa parte realizamos o evento em pleno o decreto da fase vermelha no Estado de São Paulo. Não é um cancelamento, apenas um adiamento. Em breve estaremos juntos com o entusiasmo de sempre”, ponderou consciente, o diretor de Vela do YCI, Mauro Dottori.

Dottori é também o comandante do Caballo Loco, vencedor do Circuito Ilhabela (Copa Suzuki), Campeonato Brasileiro e Circuito Rio na Classe C30 em 2020, além de ter faturado o Circuito Ilha de Santa Catarina em janeiro deste ano, na abertura da temporada oceânica. “É uma honra contar novamente com a Mitsubishi, que sempre apoiou a vela de maneira incondicional no Yacht Club de Ilhabela”.

Em 2020, devido à pandemia, a competição foi paralisada em março e só retornou em setembro, perdendo uma das quatro etapas previstas. Neste ano a perspectiva é de que as quatro etapas voltem a ser disputadas. “O patrocínio da Mitsubishi, nossa parceira de longa data, é fundamental para que a gente proporcione aos velejadores um evento de alto nível, com competitividade e diversão apesar de eventuais restrições. Com disciplina e otimismo logo voltaremos a velejar a todo pano. O apoio da Mitsubishi vai contribuir para seguirmos firmes no leme”, enalteceu Dottori.

Classe C30 na Copa Suzuki 2020 (19 regatas e 6 descartes)

1 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 21 pontos perdidos

2 – Kaikias Via Itália (Eduardo Mangabeira): 21 pp

3 – Loyalty (Alexandre Leal): 22 pp

4 – Zeus (inácio Vandresen): 43 pp

5 – Caiçara (Pablo Lynn): 51 pp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo