Dia Nacional de Combate ao Contrabando: na pandemia, apreensão de agroquímicos aumenta 370% no Paraná

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Paraná apreendeu 170 mil itens de eletroeletrônicos e itens de informática contrabandeados em 2020, 104,7% a mais do que os 70 mil apreendidos em 2019. Artigo tradicional do mercado ilegal, os eletroeletrônicos tiveram aumento bem menos expressivo se comparado a outro produto cada vez mais frequente na ação dos contrabandistas: os agroquímicos. O aumento nas apreensões de defensivos agrícolas foi de 370% no período, na equiparação entre as 9,86 toneladas retidas ano passado e as 2,1 toneladas apreendidas no ano anterior.

Mapa: Elaboração IDESF

No Dia Nacional de Combate ao Contrabando e a Falsificação, neste 3 de março, o Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF), um dos propositores da data, chama atenção para o agravamento do crime. Na comparação de 2020 com o ano anterior (veja box) diversos produtos como cigarros, bebidas, eletroeletrônicos e produtos de informática registraram aumento nas apreensões ano passado nas rodovias federais do Estado.

Para o presidente do IDESF, Luciano Stremel Barros, o fluxo continuado de produtos ilegais mesmo com as fronteiras entre Brasil, Argentina e Paraguai fechadas a maior parte do ano indica o nível de efetividade dos agentes criminosos, que para burlar as barreiras e a fiscalização, se utilizam de aparatos tecnológicos sofisticados para mapear as áreas fronteiriças e fazer uso de passagens alternativas. “As quadrilhas agem de forma paralela às estruturas aduaneiras, onde há atuação mais contundente dos órgãos de segurança, identificando os vazios fiscalizatórios”.

Entre os itens apreendidos, chama atenção também o crescimento de 19,8% no contrabando de bebidas e de 18%, de cigarros. Ainda que não se compare à evolução do ilícito de eletroeletrônico e informática. “A pandemia reteve as pessoas em casa e o cumprimento das demandas em home office levou muitas pessoas a investirem em equipamentos e acesso à redes de internet”, relaciona Barros.

Outros produtos que aparecem nas apreensões das forças policiais na esteira da demanda pandêmica são medicamentos e itens hospitalares. Ano passado, o Paraguai registrou apreensão de 500 mil máscaras importadas da China sem licença sanitária. E a polícia de Goiás apreendeu 3,6 mil comprimidos de Hidroxicloroquina contrabandeada.

O IDESF está realizando mapeamento das rotas do contrabando a partir das fronteiras e, antes mesmo de os produtos chegarem a elas. O mapa das apreensões realizadas mostra a capilaridade do mercado ilegal, com incidências ainda concentradas nas regiões de Foz do Iguaçu e Guaíra (Veja mapa anexo).

Na Receita Federal de Foz do Iguaçu, onde são armazenadas as apreensões da tríplice fronteira, foram recolhidos 13% a mais de cigarros e 22% a mais de óculos ano passado. Apesar da média anual de apreensões local ter sido 10% inferior, os dados de janeiro de 2021 mostram crescimento de 279% no recolhimento de cigarros e 89% de vestuário.

Dia Nacional: O Dia Nacional de Combate ao Contrabando e a Falsificação foi instituído em 03 de março de 2015. Nesse mesmo dia, em 2016, ocorreu a inauguração da Base integrada de Operações de Fronteira da Polícia Federal no Rio Paraná, em Foz do Iguaçu, viabilizada por meio de um convênio entre PF e o Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras (IDESF).

Apreensões nas rodovias federais do Paraná (Fonte: PRF)
Produto20192020Variação
Agroquímicos2,1 toneladas9,86 toneladas370%
Armas de fogo198 unidades98 unidades– 49,5%
Bebidas15,6 mil litros18,7 mil litros19,8%
Cigarros39,8 milhões de maços47 milhões de maços18%
Eletrônicos e produtos de informática74 mil itens150 mil itens102,7%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo