Saiba como usar o cartão de crédito sem se complicar no fim do mês

O cartão de crédito é temido por muitas pessoas e com os gastos e contas fixas muita gente pode se perder pela falta de organização acabar se prejudicando financeiramente. Porém, se souber usar o cartão de crédito com responsabilidade é possível ter um controle muito melhor de todos os gastos.

Nilce Moretto e Luiz Persechini – Foto: Arquivo Pessoal

Pensando em mudar essa “má impressão” do cartão de crédito e ajudar o público a se organizar melhor em 2021, visando que o início do ano chega com diversas contas como IPTU, matrícula escolar, compra de materiais escolares e IPVA, além da  conta dos abusos cometidos nas compras no Natal e Réveillon, Nilce Moretto, do Coisa de Nerd (comunidade que soma mais de 13 milhões de inscritos), juntamente com o economista Luiz Persechini, do canal Financeiro, criaram um manual de tudo o que é preciso saber sobre o cartão de crédito, inclusive quais são as boas práticas para utilizá-lo.

  1. Não faça muitas parcelas

Apesar de ser muito tentador dividir as compras no maior número de vezes, a melhor estratégia é exatamente o contrário. Dividir em um número maior de parcelas faz com que você crie uma dívida de médio a longo prazo. Então, sempre procure diminuir ao máximo o número de parcelas.

  1. Não empreste seu cartão 

O cartão de crédito é algo pessoal e mesmo que você confie muito naquela pessoa, as surpresas negativas virão, pois, nós mal conseguimos prever o que vai acontecer em nossa própria vida, quem dirá de outra pessoa. Então, não empreste seu cartão de crédito.

  1. Usufrua os benefícios

Ao contratar um cartão, sempre leia tudo o que ele oferece, pois, as vantagens de ter um cartão de crédito são reais, por exemplo, cashbacks, prêmios, sistema internacional, entre outros. Dê uma olhadinha nos benefícios que o seu cartão oferece e aproveite ao máximo.

  1. Pague o valor total da fatura

Todos os cartões de crédito te dão a opção de pagar o valor mínimo ou total de sua fatura, neste caso, escolha sempre pagar o valor total. Se planeje durante todo o mês, economize se preciso para conseguir pagar o valor total. Pagar o valor mínimo pode até ser mais interessante, porém, isso irá te prejudicar nos meses seguintes devido aos juros e é melhor evitá-los.

  1. Registre suas despesas

Não importa a maneira que você faça seus registros, seja em aplicativo ou em papel, mas é extremamente importante organizar e anotar seus gastos. Comece pelos seus gastos fixos, qual o valor do seu salário e o que tem gastado durante o mês. Registrar tudo te ajuda a ter uma noção do que você pode ou não dar conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo