Locadoras do Mato Grosso alertam para alta de preço de veículos

Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) aponta aumento médio de 25% em comparação com o período pré-pandemia

Eder Rangel, diretor da ABLA no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul – Foto: Arquivo Pessoal

As locadoras de veículos, que juntas são as principais clientes das montadoras no Mato Grosso, identificaram alta de 25%, em média, no preço dos veículos zero km comercializados no estado. O alerta é do diretor regional da Associação Brasileira das Locadoras de Veículos (ABLA) no Mato Grosso, Eder Rangel.

Segundo Rangel, em 2019 um hatch de entrada, como o Volkswagen Gol ou o Fiat Mobi, custava em torno de R$ 40 mil. “Hoje, esses modelos já subiram para a faixa dos R$ 50 mil, o equivalente a 25% de aumento no preço final”. Ao mesmo tempo, não houve reajuste das diárias de locação nessa mesma proporção, “na medida em que as pequenas e médias empresas do nosso setor não têm condições de aplicar ajuste nesse patamar, sob risco de perderem os clientes”.

O resultado tem sido uma crescente dificuldade para as locadoras do Mato Grosso comprarem veículos para renovar ou ampliar a frota disponível para aluguel no estado. “No ano passado, durante os primeiros meses da pandemia, as empresas do nosso setor foram obrigadas a se desfazer de parte de suas frotas para sobreviver”, lembra Rangel. “Agora, que precisamos comprar para repor e ampliar a frota, demos de cara com essa significativa alta dos preços”.

As estatísticas da ABLA, referentes a antes da pandemia, mostram que em 2019 as 211 locadoras que estavam ativas no Mato Grosso compraram 2.010 automóveis e comerciais leves zero km. Isso fez do setor de locação o maior cliente das montadoras no estado.

Desses 2.010 automóveis e comerciais leves comprados, 36,6% foram modelos da Volkswagen, seguida pela Chevrolet (General Motors) com 24,8% de participação nas compras do setor em 2019. O terceiro lugar ficou com a FCA (Fiat/Chrysler/Jeep), com 24,6%. As informações estatísticas referentes ao atual período de pandemia serão divulgadas pela ABLA ainda neste primeiro semestre de 2021.

Eder Rangel acrescenta que a renovação da frota é parte essencial do negócio, “na medida em que oferecer carros novos faz parte das exigências dos nossos clientes”. No Mato Grosso, a terceirização (aluguel de frotas inteiras para empresas e órgãos públicos e também para empresas da iniciativa privada) é a principal responsável pelo uso da frota das locadoras, com 60% de participação. O turismo fomenta o uso de 20% da frota no estado e o aluguel para motoristas de aplicativos, outros 20%.

A frota total das locadoras no Mato Grosso, antes da pandemia, era de 5.641 unidades. Os dados estatísticos de frota de locadoras no estado foram fornecidos à ABLA diretamente pelo SERPRO (Serviço Federal de Processamento de Dados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo