Cerca de 41 mil litros de azeite de oliva são descartados no Nordeste

Os produtos foram apreendidos por fiscais do Mapa por terem sido adulterados e, portanto, impróprios para o consumo

Fiscais do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) descartou na última sexta-feira (22), 41.300 garrafas de azeite de oliva adulteradas, de 500 ml cada, que foram apreendidas em supermercados do Recife, capital do Estado de Pernambuco e em João Pessoa, capital da Paraíba.

Foto: Divulgação

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Mapa, a destruição do produto aconteceu depois das análises feitas pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária no Rio Grande do Sul, que constatou a adulteração do produto.

As análises mostram que nos vasilhames contendo o azeite havia uma mistura de óleo de soja, corantes e aromatizantes, ou seja, não se tratava de azeite puro, como informava no rótulo da garrafa.

O produto apreendido pertence a uma empresa que já havia sido autuada e multada anteriormente pelo Ministério da Agricultura e Pecuária. O azeite apreendido foi enviado a uma fábrica de óleo automotivo, e as garrafas de vidro e as tampas foram enviadas para empresas de reciclagem.

A autuação resultou na interdição provisória dos supermercados e na aplicação de multas no valor de R$ 446 mil. Os proprietários da empresa engarrafadora e dos supermercados não foram encontrados para falar sobre o assunto.

Os pagamentos das multas não foram efetuados até o momento, tendo o processo sido enviado à Procuradoria da Fazenda para inscrição na Dívida Ativa da União.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Mapa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo