Acidente aéreo deixa 6 mortos em Porto Nacional, no Tocantins

O avião transportava jogadores e a equipe técnica do Palmas Futebol e Regatas, time da Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Um avião de médio porte, com parte da equipe de futebol do Palmas Futebol e Regatas, caiu na manhã deste domingo (24), por volta das 08h20min (horário de Brasília), no Distrito de Luzimangues, no município de Porto Nacional, em Tocantins, causando a morte de pelo menos seis pessoas. As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas já estão sendo apuradas.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM) do Tocantins, o avião caiu logo depois da decolagem. Um vídeo feito por moradores próximos do local da queda mostra a aeronave em chamas.

Equipes de resgate, formadas por bombeiros, policiais civis e militares e paramédicos do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), foram mobilizadas e enviadas para o local do acidente que foi isolado.

Foto: WhatsApp/Cortesia

No avião viajam parte dos jogadores e da equipe técnica do time, entre eles o presidente da agremiação, Lucas Meiras, de 32 anos, e o piloto da aeronave, Wagner Machado. Entre os atletas morreram: Lucas Praxedes, de 23 anos; Guilherme Noé, de 28 anos; Marcus Molinari, de 23 anos e Ranule, de 27 anos.

A Equipe do Palmas Futebol e Regatas enfrentaria nesta segunda-feira (25) o time do Vila Nova, pela Copa Verde em Goiânia.

O Corpo de Bombeiros informou que os militares da corporação chegaram rapidamente ao local da tragédia e que conseguiram controlar o incêndio, evitando que as chamas se alastrassem.

Os corpos das vítimas foram resgatados e levados para o Instituto Médico Legal (IML), onde serão realizados todos os exames de praxe.

A Força Aérea Brasileira (FAB) foi avisada sobre o acidente e enviou uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), que ficará responsável pelas investigações sobre as possíveis causas do acidente aéreo. Não há prazo definido para o término das investigações e a elaboração de um relatório.

O avião acidentado é um bimotor modelo Baron, prefixo PTLYG, com capacidade para seis pessoas por voo, segundo a empresa fabricante, a Beechcraft.

O Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) mostra que a aeronave pertence a uma construtora com sede no Pará, e que não possuía autorização para realizar serviços de táxi aéreo.

Já a Assessoria de Imprensa do Palmas Futebol e Regatas informou que o presidente da agremiação, Lucas Meira, comprou há pouco tempo o avião, e que ele estava em fase de transferência. Ressaltou ainda que a aeronave não estava realizando serviços de táxi aéreo, já que pertencia ao presidente do clube.

A Assessoria de Imprensa do Vila Nova informou que a direção do clube está trabalhando para adiar a partida, e que lamenta o acidente que vitimou jogadores e o presidente do Palmas Futebol e Regatas.

Em nota, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lamentou o acidente e informou que o jogo entre o Palmas Futebol e Regatas e o Vila Nova está adiado, e que não existe ainda uma nova data para acontecer.

Nota divulgada à imprensa pelo Palmas Futebol e Regatas:

“O Palmas Futebol e Regatas vem por meio desta informar que por volta das 8h15 da manhã deste domingo, 24, ocorreu um acidente aéreo envolvendo o presidente do clube Lucas Meira, quando decolava para Goiânia, para a partida entre Vila Nova x Palmas nesta segunda, 25, válida pela Copa Verde. O avião em que Lucas estava junto com o comandante Wagner e os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, decolou e caiu no final da pista da Associação Tocantinense de Aviação. Lamentamos informar que não há sobreviventes. Neste momento de dor e consternação, o clube pede orações pelos familiares aos quais prestará os devidos apoios, e ressalta que no momento oportuno voltará a se pronunciar”.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/TO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo