Momento histórico: parte dos profissionais da saúde do Hospital Unimed CG começam a ser vacinados contra a Covid-19

“É um sonho, depois de tanto sofrimento, tanta angústia receber essa vacina”, disse a primeira médica vacinada da cooperativa

O momento que entra para história e também o mais esperado mundialmente desde o início da pandemia já teve início no Hospital da Unimed Campo Grande. Hoje (20), parte dos profissionais da saúde que atuam na linha de frente da unidade hospitalar no combate à Covid-19, começaram a ser vacinados contra o novo coronavírus.

Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau), escoltada pela Guarda Municipal, foi responsável por levar os imunizantes até o hospital, por volta das 08h50 de hoje.

Fotos: Unimed Campo Grande/Divulgação

As 200 doses da vacina foram recebidas pela enfermeira do trabalho da cooperativa médica, Ana Carolina Delfino, e levada até o 7º andar (onde a primeira dose foi aplicada) por ela e pela enfermeira Franciane Amorim da Silva. “Foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida saber que farei a diferença na vida das pessoas que estão na linha de frente no combate à Covid-19”, falou Ana Carolina ao receber as doses.

Na presença do secretário Municipal de Saúde, Dr. José Mauro Filho, Dra. Liana Peres Duailibe, pneumologista, que desde o início da pandemia atua na linha de frente, foi a primeira médica da Unimed Campo Grande a ser imunizada. A vacina foi aplicada pelo diretor técnico do hospital, Dr. Cezar Augusto Galhardo.

Bastante emocionada e agradecida, a médica declarou “é um sonho depois de tanto sofrimento, tanta angústia receber essa vacina. A gente teve tanta expectativa, tanto medo. É uma honra estar sendo protegida, uma emoção para mim, para minha família e para todos”.

Dr. Cezar falou do momento histórico para a sociedade e para a cooperativa médica. “Passamos por um ano muito difícil onde tivemos lotação hospitalar, foi preciso mudar todo o fluxo e reorganizar nosso hospital para atender a demanda dos pacientes Covid-19. A vacina é a luz que a gente tem no fim do túnel para mudar isso tudo e poder voltar ao normal”, pontuou.

Fotos: Unimed Campo Grande/Divulgação

O diretor técnico disse ainda “foi um momento único aplicar a vacina na Dra. Liana, representando o corpo clínico que batalhou tanto para que pudéssemos devolver os pacientes às suas casas com segurança e com saúde para as suas famílias”, enfatizou, lembrando que a imunização só acontece depois de 15 dias da segunda dose. “Fazendo a primeira dose, a segunda dose com três semanas aproximadamente e 15 dias depois é que a gente vai ter a imunização. Mesmo assim é preciso manter as medidas de biossegurança”.

José Mauro falou da satisfação em presenciar esse momento na cooperativa médica. “É uma grande satisfação poder vivenciar esse momento, é um instrumento (a vacina) que representa a cura desse problema tão difícil. Um momento muito especial para todos nós, que estamos na linha de frente, os profissionais de saúde e todos os trabalhadores da saúde, não só os médicos e enfermeiros, mas todos que estão expostos a essa doença e que fazem seu serviço com tanto esmero para dar o melhor de si para a população”, pontuou.

As outras doses recebidas da vacina serão aplicadas ainda hoje nos profissionais da linha de frente do Hospital Unimed Campo Grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo