Menezes vence de virada e está na segunda rodada do quali do Austrália Open em Doha

No duelo sul-americano, diante do argentino Collarini, mineiro foi em busca da reação no Catar, chegando a salvar três match-points, dando o primeiro passo em busca de uma vaga na chave principal do Grand Slam. Agora, volta à quadra nesta terça-feira (12), diante do holandês Zandschulp

São Paulo (SP) – O mineiro João Menezes está na segunda rodada do qualifying do Australian Open. Com uma grande virada, neste domingo (10), estreou com vitória em Doha, no Catar, ganhando o duelo sul-americano diante do argentino Andrea Collarini, 203º no ranking mundial, e dando o primeiro passo em busca da vaga na chave principal do Grand Slam. Menezes – número 3 do Brasil e 193 do mundo – marcou 2 sets a 1, parciais de 1/6, 7/6 (10-8) e 6/3, em 2h28min, após salvar três match-points no tie-break do segundo set. Agora, enfrenta, nesta terça-feira (12), pela segunda rodada, o holandês Botic Van de Zandschulp, 156 do ranking, que surprendeu e derrotou neste domingo, também de virada, o italiano Lorenzo Musetti (129), cabeça 13, por 3/6, 6/1 e 6/4.

Menezes volta à quadra na terça, em busca da segunda vitória (Divulgação)

Comecei um pouco abaixo, cometendo vários erros desnecessários. Ele jogando bolas mais altas, principalmente em cima da minha direita. Foi 6/1 o primeiro set, mas foi um 6/1 jogado, onde tive algumas chances, oportunidades para quebrar de volta. No segundo set, procurei me manter competitivo da melhor maneira. Ele quebrou e foi sacar 6/5. Aí, aliviou um pouquinho. E me deu a chance de ser um pouco mais agressivo“, explicou Menezes.

Joguei bem, quebrei. Fomos para o tie-break no segundo set. Salvei três match-points e, depois disso, ainda sai atrás no terceiro set. Daí tive uma grande reação. Do 2/0 ao 6/3 foi meu melhor momento. Consegui jogar mais sólido, mais firme, dar pouco espaço para ele. E o jogo tendeu muito a meu favor“, completou.

A virada – Depois de um primeiro set em que viu Collarini vencer por 6/1, com duas quebras, em 29 minutos, Menezes foi em busca da reação. Na segunda série, muito equilíbrio, sem breaks até o 11º game, quando o argentino quebrou primeiro, fazendo 6/5, e Menezes devolveu em seguida, deixando tudo igual, 6/6, e levando a decisão para o tie-break. Com mais uma disputa muito equilibrada, o mineiro salvou três match-points para ganhar por 10-8, empatando o jogo e indo atrás da virada.

No terceiro set, mais uma vez o argentino foi o primeiro a conseguir o break, abrindo 2/0. Novamente, Menezes devolveu em seguida, 2/1. E continuou em busca da reação e da virada. Com um novo break, no sétimo game, passou à frente, 4/3, manteve seu serviço e, com mais uma quebra, marcou 6/3 para comemorar a vitória e seguir no quali.

Em função da pandemia da Covid-19, o qualifying do Australian Open deste ano não está sendo em Melbourne, na Austrália. Jogos, que definirão os classificados para a chave principal do Grand Slam, serão realizados até a próxima quarta-feira (13) no Catar. O Australian Open está marcado para o período entre 8 e 21 de fevereiro, em Melbourne.

Desde 2018 Menezes disputa torneios do circuito Challenger, tendo conquistado seu primeiro título em 2019, em Samarkand, no Uzbequistão. No ano passado, chegou à semifinal do Challenger de São Paulo (SP) e venceu a segunda etapa do Circuito BRB, em Brasília (DF), ambos em novembro, e disputou os qualis do Australian Open e de Roland Garros – neste com uma vitória.

Um pouco da carreira – O mineiro João Menezes, 24 anos, nascido em Uberaba, começou no tênis aos seis anos, influenciado pela família, levado pelo pai, que jogava, a dar as primeiras raquetadas. E foi se interessando mais e mais, seguindo na carreira, como juvenil e, depois, desde 2014, como profissional.

Entrou no circuito ITF aos 16 anos, alcançando a 26ª colocação mundial entre os juvenis. Em 2014, em parceria com Rafael Matos, foi vice-campeão da chave juvenil de duplas do US Open. Jogou também as chaves juvenis de Roland Garros e Wimbledon. E ficou com o vice-campeonato do Banana Bowl.

Menezes têm cinco títulos Future e a primeira conquista no circuito Challenger veio em 2019, em Samarkand, no Uzbequistão, no mês de maio. Representou o Brasil por duas vezes em Jogos Pan-Americanos: em Toronto 2015 – oitavas de final – e em Lima 2019, voltando do Peru com a medalha de ouro e com a vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Seu melhor ranking na carreira foi a 172ª posição, alcançada em fevereiro de 2020.

Mais informações:

Fanpage:  https://www.facebook.com/JoaoMenezesOficial/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo