Polícia encerra festa em Foz do Iguaçu (PR) com aproximadamente 600 pessoas

A Polícia Militar e a Guarda Civil de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, realizaram na noite de sábado (19) uma fiscalização ostensiva em toda a cidade e flagraram o desrespeito às normas municipal e estadual para conter a propagação da Covid-19 (Coronavírus).

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM) do Paraná, os policiais militares e os guardas civis foram avisados de que uma festa rave estava sendo realizada em uma chácara onde havia aglomeração de pessoas, as quais estavam sem máscaras de proteção.

PM e Guarda Civil encerram festa rave em Foz do Iguaçu por contrariar decretos municipal e estadual — Foto: PMFI/Divulgação

De posse do endereço, policiais e guardas foram até o local e constataram a veracidade das informações. No endereço havia cerca de 600 pessoas, todas sem máscaras.

Os organizadores da festa foram multados, presos e levados para a Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados. Os frequentadores tiveram que prestar depoimento e, sem seguida, foram liberados.

O Decreto Estadual emitido pelo Governo do Paraná impôs toque de recolher das 23h às 05 e o uso obrigatório de máscaras. Já o Decreto Municipal proíbe a realização de festas e eventos onde haja aglomeração de pessoas.

O coordenador da Defesa Civil do Paraná, André Guedes, informou que no fim de semana 18 locais foram visitados após denúncias, e que durante o patrulhamento na cidade, 12 foram orientados a respeitarem as medidas sanitárias.

Ao todo, nove locais e estabelecimentos comerciais foram autuados e fechados.

Já a Secretaria Municipal de Saúde registrou até sábado (19) cerca de 17.040 novos casos confirmados de Coronavírus e 235 mortes. A cidade conta com 787 casos ativos da doença.

A fiscalização realizada pela Polícia Militar e pela Guarda Civil conta com o apoio da Vigilância Sanitária, da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. Os estabelecimentos comerciais e os locais onde ocorriam as festas e aglomerações não possuíam Termo de Responsabilidade Sanitária.

Com informações da Assessoria de Comunicação do CGPM/PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo