Carência de investimento: você sabe o que é isso?

Você sabe que o seu investimento pode ter prazo de carência como existe no seu plano de saúde, por exemplo? Não? Pois, a carência de investimento é um fator importante que precisa ser considerado na hora de realizar o investimento.

Verificar este detalhe é essencial para não perder dinheiro. Por isso, se você pensa em algum momento fazer o resgate antecipado, saber do prazo da carência do investimento é importante. Afinal, vai que você precisa sacar o dinheiro para alguma emergência, mas o banco/corretora não deixa.

Foto: Shutterstock

O que é e como funciona a carência de investimento?

A carência de investimento é muito conhecida pelos investidores de renda fixa. Ela é mais conhecida pelo termo “prazo de carência”, que é o tempo que determinado ativo pode ser resgatado antecipadamente, sem que o banco impeça a retirada.

Após esse período de carência, o dinheiro adquire liquidez diária, começando a render e podendo ser resgatado a qualquer momento. Títulos de renda fixa como CDBs, LCAs e LCIs, por exemplo, podem ter carência de investimento.

Sabendo disso, é fundamental que você leve esse fator em consideração na hora de investir. O seu planejamento deve ser feito, de acordo com o prazo mínimo que o seu capital ficará investido. Ficar por dentro do prazo de carência é importante, já que se o dinheiro for retirado antes, você perde boa parte da sua rentabilidade e pode perder dinheiro com o investimento.

Como funciona a carência em título de renda fixa?

Em um título de renda fixa, você está emprestando seu dinheiro ao banco ou ao governo para receber o valor no futuro com os juros do período.

Assim, o banco define uma taxa de juros para pagar ao investidor no vencimento, mas também define os juros que irá descontar quando ele devolve o valor do investimento, ou seja, quando o investidor resgata antes do prazo de carência.

O prazo de carência num CDB, por exemplo, é uma data específica determinado pelo banco no ato da compra do ativo, que define a data na qual o investimento pode ser resgatado, independente do prazo de vencimento.

Este prazo é informação, quando o ativo de renda fixa começa a possuir liquidez, ou seja, começa a render. Somente ativos de liquidez diária como o Tesouro Diária e CDBs dessa categoria não possuem prazo de carência, podendo serem resgatados a qualquer momento.

Qual é a diferença entre vencimento e carência?

Carência de investimento é o período no qual o investidor não pode usufruir do capital investido. Como acontece num plano de saúde, por exemplo, quando você faz um plano, alguns atendimentos mais complexos podem ter carência de meses, ou seja, se você precisar usar antes, ele não estará incluso no plano e terá de ser pago por fora.

Em relação aos investimentos, neste prazo o banco pode impedir o resgate ou permitir que você resgate, mas fazendo você perder toda a rentabilidade conquistada no período. Já o vencimento é a data limite para o resgate de um investimento. Na hora de investir, você pode reparar que todo ativo de renda fixa tem uma data de vencimento. Seja ele de curto, médio ou longo prazo, o investimento sempre tem uma data limite para ser resgatado.

Dependendo do tipo do ativo, o ideal é que o investidor faça o resgate na data de vencimento. Porém, quando isso não é possível, será preciso prestar atenção ao prazo de carência para não ser surpreendido.

Resumindo, o vencimento é a data limite para resgate e a carência é a data “mínima” de resgate.

Como não perder dinheiro com a carência de investimento?

É bem simples! Basta resgatar o dinheiro após passado esse período, assim você garante que, ao menos, não perderá o montante investido inicialmente. O mais importante é entender que toda a sua carteira de investimentos e suas movimentações devem ser planejadas.

Um planejamento financeiro bem detalhado é importante para evitar como este. Também é importante entender que a instituição financeira não tem culpa pelo prazo de carência, até porque quem a contrata é o investidor.

Dessa forma, o ideal é que invista na diversificação da sua carteira de investimentos. Com isso, você pode apostar em ativos de renda fixa com e sem prazo de carência. Como dissemos ao longo do artigo, títulos do Tesouro Direto e alguns CDBs possuem liquidez diária, o que permite que eles sejam resgatados a qualquer momento.

Então, estes são as melhores opções de investimentos para a sua reserva de emergência, por exemplo. Outra boa dica é apostar também no mercado de renda variável. Ações, por exemplo, podem ser vendidas a qualquer momento, sem prazo de carência.

Não perca mais tempo e faça um planejamento financeiro. Procure um consultor financeiro que possa lhe orientar a investir nos melhores ativos, de acordo com o seu perfil e com os seus objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo