Em ano de pandemia, sul-mato-grossenses vão priorizar comemorações no Natal

Gasto menor com presentes e investimento em comemorações vão marcar data comemorativa no Estado.

A pandemia de Covid-19 afetou o bolso de parte dos consumidores, mesmo assim, as datas comemorativas de fim de ano não irão passar em branco. No Natal, a população sul-mato-grossense gastará menos com presentes, mas investirá mais nas comemorações. É o que aponta estudo do Sebrae/MS e do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS).

A pesquisa de intenção de consumo mostra que o Natal deverá movimentar R$ 431,83 milhões na economia do Estado, distribuídos em R$ 275,87 mi com comemorações e R$155,95 mi com presentes. O volume total de movimentação é 29% menor em comparação ao ano passado. Apesar disto, a analista-técnica do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt, enxerga oportunidades para o comércio.

Natal deverá movimentar R$ 431,83 milhões na economia do Estado. – Foto: Shutterstock

Temos um percentual alto de pessoas que pretendem comemorar tanto o Natal quanto o Ano Novo. A maioria irá celebrar em casa, com o preparo de refeições, consumo de bebidas alcoólicas e uma parcela menor pretende comprar pratos prontos. É um estímulo para o segmento da Gastronomia e os supermercados, que podem fazer sugestões de pratos para a ceia. Lembrando de comunicar esse consumidor com antecedência”, afirma.

O estudo aponta que 76% dos entrevistados irão comemorar o Natal, alta de 9 pontos percentuais. No caso dos presentes, 34% afirmaram que irão às compras, uma queda de 29 pontos percentuais. Como dica para os empresários, 10% dos consumidores não sabem o que comprar de presente. Já roupas, calçados e acessórios (45%) seguem como as escolhas preferidas, seguidos por brinquedos (33%) e móveis, eletrodomésticos e eletrônicos (8%).

A maioria pretende adquirir o presente diretamente nas lojas (71%) e com isso aproveitar para passear. Outros 25% pretendem comprar de sites. “Como a maioria vai às lojas, é interessante ter uma equipe de vendas preparada, que conheça o produto e consiga fazer sugestões, porque muitas vezes o consumidor chega indeciso sobre o que comprar”, orienta Vanessa Schmidt.

Ao todo, a movimentação financeira esperada com o fim de ano para 2020 é de R$ 691,74 milhões, incluindo Natal e Ano Novo, uma redução de 28% em comparação a 2019. O gasto médio apurado é de R$ 913,52, o que corresponde a 17% a menos.

Os empresários devem oferecer benefícios nas compras à vista e no preço, que são os dois fatores principais que os consumidores vão levar em consideração na hora de comprar. Outra dica está relacionada aos estoques, que não devem ser tão grandes já que um percentual menor de pessoas pretende ir às compras este ano”, finaliza a analista-técnica do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt.

A pesquisa ouviu 1.723 consumidores, por telefone, de 28 de outubro a 09 de novembro deste ano, nas cidades de Campo Grande, Ponta Porã, Bonito/Corumbá/Ladário, Três Lagoas, Coxim e Dourados. É possível acessar a íntegra do levantamento no DataSebrae: datasebrae.com.br/ms.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo