Com livro do poeta Rubenio Marcelo na lista do Passe e Vestibular 2021, UFMS divulga conteúdo programático e datas dos Exames

Livro Vias do Infinito Ser, de Rubenio Marcelo – Foto: Divulgação

A Universidade Federal do Mato Grosso do Sul divulgou o cronograma do seu Vestibular 2021 e do Programa de Avaliação Seriada Seletiva (Passe), triênio 2020 a 2022, bem como o conteúdo programático oficial. E, no tocante às obras literárias, foi indicada uma relação de nove livros de autores da literatura de língua portuguesa – dentre os quais o livro ‘Vias do Infinito Ser’ do poeta e compositor Rubenio Marcelo. As leituras e estudos das referidas obras servirão como base para questões a mensurar a compreensão e conhecimento dos alunos/leitores. As provas do Vestibular serão aplicadas no dia 29 de janeiro de 2021, das 8h às 13h. Já para os participantes do PASSE as provas serão dia 5/fevereiro, 8h às 13h.  A lista completa de obras literárias obrigatórias das duas seleções é a seguinte:

  • Vestibular UFMS 2021 – Marília de Dirceu, de Tomás Antonio Gonzaga; Esaú e Jacó, de Machado de Assis; Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto; Viagem e Vaga música, de Cecília Meireles; Sagarana, de Guimarães Rosa; O encontro marcado, de Fernando Sabino; Seminário dos ratos, de Lygia Fagundes Telles; Cinzas do Norte, de Milton Hatoum; e Vias do Infinito Ser, de Rubenio Marcelo.
  • 3ª etapa Passe 2018-2020 UFMS – Seminário dos ratos, Lygia Fagundes Telles; Cinzas do Norte, Milton Hatoum; Vias do Infinito Ser, Rubenio Marcelo.
  • 2ª etapa Passe 2019-2021 UFMS – Viagem e Vaga música, Cecília Meireles; Sagarana, Guimarães Rosa; O encontro marcado, Fernando Sabino.
  • 1ª etapa Passe 2020-2022 UFMS – Marília de Dirceu, Tomás Antonio Gonzaga; Esaú e Jacó, Machado de Assis; Triste fim de Policarpo Quaresma, Lima Barreto.

Rubenio Marcelo é poeta escritor, e compositor. Membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e autor de treze livros publicados e três CDs. Foi Conselheiro Estadual de Cultura de MS. Escreve como colunista da Revista Destaque, e também para o suplemento cultural do Jornal Correio do Estado. Detentor de premiações pela sua atuação literocultural, é um dos vencedores do tradicional concurso ‘Noite Nacional da Poesia’. É também advogado e revisor e reside em Campo Grande/MS.

O livro Vias do Infinito Ser, de Rubenio Marcelo – publicado em 2017, pela Ed. Letra Livre, com forte vertente simbólica, apresentando poemas em versos livres identificados especialmente com características metalinguísticas e existenciais, dosando efeitos metafóricos e aspectos da espiritualidade humana, expondo mensagens voltadas para reflexões, Vias do Infinito Ser, que foi lançado em várias partes do Brasil e também em Portugal (numa mesa literária na Universidade de Aveiro), exprime ademais, em alguns poemas, o engajamento com o social e com o aspecto homem/tempo/cotidiano. O crítico literário José Fernandes, também doutor em Letras pela UFRJ, assim asseverou: “’Vias do Infinito Ser’ se compõe de uma poesia profunda, marcada por dimensão metafísica, como requer a concepção de infinito a que o ser tem de conquistar durante a existência. Para isso, o jogo poético, tal como o existencial, se executa entre o finito, o concreto, o físico e o essencial, abstrato, infinito. Em decorrência, a leitura de cada poema não pode ser feita em uma sentada, mas sorvida com calma, a fim de que se possa mergulhar na essência da poesia e no sublime que ela encerra. A viagem pelo poema assemelha-se à viagem do ser em busca do infinito. Tem de ser executada passo a passo…”.

Já a poeta Raquel Naveira afirma: “Em ‘Vias do Infinito Ser’, Rubenio percorre vias de infinito, de essência, de sobrenatural… Para essa tarefa espiritual, vê-se “entre a cruz e a encruzilhada das palavras”, bifurcações de caminhos e escolhas estéticas e existenciais”.

Por sua vez, a ensaísta e poeta Ana Maria Bernardelli garante: “No livro Vias do Infinito Ser, observa-se a engenhosidade linguística dos poemas do autor no uso da metalinguagem, o que configura o caráter de grande valor inventivo. O poeta dialoga com a Poesia e reflete sobre seu ofício... Tudo envolto por uma linguagem enriquecida de metáforas, de inusitadas intertextualidades e de arrebatados momentos de metalinguagem. Do tecido poético de Rubenio Marcelo afloram conceitos filosóficos, voltados alguns deles a ideias de Heidegger – reflexões sobre a existência humana por meio de uma interrogação sobre o sentido do ser – quando o poeta questiona o próprio modo de ser, de habitar o mundo e de conduzir a própria vida, com intuito primeiro de compreender o sentido da existência humana”.

Em Campo Grande, o livro Vias do Infinito Ser pode ser encontrado na Livraria Franco: Rua Maracaju nº 101 (entre Calógeras e Ernesto Geisel), Centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo