O que as empresas aprenderam com a pandemia?

A pandemia de coronavírus trouxe um desafio para empresas dos mais variados segmentos. Depois da saída da última recessão, o Brasil vinha se recuperando economicamente a passos lentos e o surto de COVID-19 surgiu como um novo obstáculo para as empresas do país.

As medidas de isolamento social necessárias para conter o avanço do contágio transformaram o ambiente de trabalho. Empresas passaram a adotar o home office, rever suas estratégias e tentar se adaptar rápido ao “novo normal” para não sucumbir em meio a um turbilhão de problemas.

Foto: Shutterstock

E claro, em meio a tantas dificuldades, os empreendedores e CEOs podem tirar lições importantíssimas desse período. Aqui neste artigo, vamos listar algumas das constatações que a pandemia trouxe para o meio empresarial, confira abaixo:

Flexibilidade é um fator crucial!

Um levantamento da Saint Paul Escola de Negócios com 114 CEOs de grandes companhias, mostrou que há um consenso sobre certos pontos, entre eles a necessidade de uma empresa ser mais flexível.

Segundo o estudo, os líderes identificaram a necessidade evidente de terem mais flexibilidade organizacional. Para eles, os objetivos e metas das empresas não podem ser mais fixos, é preciso que o planejamento seja flexível e possa se adaptar rapidamente às mudanças.

Em relação aos colaboradores, a flexibilidade também se mostrou importante para uma mudança no regime de trabalho e na apresentação de plano de benefícios flexíveis, que se adaptam as necessidades do profissional em diferentes momentos.

A ideia é que num mundo pautado pelo digital, as empresas tenham uma estrutura maleável, mais fácil de ser adaptada e que consiga enxergar oportunidades e aproveitá-las. Assim que um negócio pode encontrar o que faz sentido para ele, o que realmente funciona.

A eficiência do trabalho remoto

Antes da pandemia, o home office era uma tendência e durante o surto de COVID-19, ele se tornou uma realidade, mas não apenas provisória, com uma tendência permanente. Com as medidas de isolamento social, muitas empresas aderiram ao trabalho remoto por ser a única de continuarem ativas no mercado.

Porém, segundo foi percebido pelos CEOs e pelos colaboradores de empresas, o trabalho à distância consegue ser mais produtivo e traz mais qualidade de vida para as pessoas. Sem a necessidade de se deslocar, as pessoas cumprem os horários com mais aplicação, tem conforto durante o trabalho porque montam o escritório do seu jeito e isso faz tudo acontecer.

Além de facilitar o trabalho, o home office também mostrou que pode facilitar a comunicação. O trabalho remoto intensificou o modelo horizontal de relações, o que torna possível reunir uma equipe, tomar decisões em conjunto com mais rapidez.

Pelas videoconferências, é possível debater diversos assuntos, compartilhando informações pela nuvem e construir novas estratégias de atuação para qualquer negócio.

Toda empresa deve ter um propósito bem definido

De acordo com o estudo da Saint Paul Escola de Negócios, outra lição importante que as empresas tiraram com a pandemia é que um negócio precisa ter objetivos claros, necessita de um propósito.

O propósito é a missão da empresa, o porquê de ela existir, vai muito além de simplesmente pensar em faturamento e expansão. Segundo os CEOs, traçar um propósito é fundamental para ter mais clientes fidelizados e funcionários engajados.

Planejamento é fundamental

Muitos negócios no Brasil fecham as portas por falta de planejamento em períodos “normais”, sem crise econômica ou risco de pandemia. Agora, imagine se uma empresa não tem um planejamento bem definido para suportar a pandemia de coronavírus.

Dados da Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da COVID-19 nas empresas, feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que cerca de 716 mil empresas brasileiras já fecharam as portas desde que a pandemia começou.

Isso só mostra como além da flexibilidade, um planejamento é importante para o crescimento de um negócio. É importante ter metas e objetivos bem definidos, assim como um plano de contingência para responder rapidamente a crises de qualquer gênero.

Deixar de planejar o negócio é algo que pode afetar brutalmente pequenos e microempresários, por isso é fundamental desenvolver um planejamento para o negócio e se guiar por ele para passar por bons e ruins momentos com mais tranquilidade.

Presença digital é muito importante!

Outra lição aprendida com a pandemia é qualquer empresa, independente de porte ou segmento, precisa estar na internet. Uma presença online forte é essencial para que um negócio prospere nos dias de hoje.

Qualquer modelo de negócio precisa estar adaptado as plataformas digitais, uma empresa precisa estar presente nos principais canais da internet para ampliarem sua audiência e proverem uma experiência mais dinâmica e agradável para o consumidor.

Como mostramos ao longo do texto, as empresas precisaram de uma pandemia para tornarem tendências em realidade. A adoção do home office, um modelo mais flexível de trabalho e planejamento se mostrou um fator fundamental para passar por essa crise. Tudo indica que no pós-pandemia, as companhias continuem difundindo essas ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo