Criminosos assaltam bancos em Araraquara (SP) e deixam os moradores em pânico

Uma quadrilha assaltou na madrugada desta terça-feira (24) duas agências bancárias em Araraquara, no interior de São Paulo, e deixou os moradores em pânico.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pela Assessoria de Comunicação do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM) de São Paulo, os assaltantes, cerca de 15 homens, chegaram a cidade em pelo menos dois caminhões e três carros de passeio.

Fotos: WhatsApp/Reprodução

Primeiramente parte dos criminosos, fortemente armados, se dirigiram para o prédio do 13º Batalhão da Polícia Militar, onde atearam fogo nas viaturas e trocaram tiros com os policiais. Ninguém ficou ferido.

Outro grupo de assaltantes se dirigiu para a Delegacia de Polícia Civil de Araraquara e efetuou disparos contra os policiais civis, que assustados, tentaram se proteger.

Um terceiro grupo de assaltantes se dirigiram para as agências bancárias do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, localizadas na Avenida Brasil, região central da cidade, e explodiram os caixas eletrônicos, de onde furtaram uma determinada quantia em dinheiro, cujo valor ainda não foi divulgado.

Em seguida, os criminosos fugiram da cidade levando como reféns dois moradores, que foram utilizados como ‘escudo humano’, enquanto disparavam contra as forças policiais de Araraquara.

Fotos: WhatsApp/Reprodução

As Polícias Civil de Militar de Araraquara receberam reforço policial de toda a região, com homens do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP) de Ribeirão Preto, do 17º e 38º Batalhões de Polícia Militar de São Carlos e São José do Rio Preto, além de policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) da Polícia Militar, que é uma unidade especializada em atendimento de ocorrência envolvendo explosivos.

Assim que chegaram a cidade, os policiais constataram que os criminosos já haviam fugido e iniciaram buscas em toda a região. Os reféns ainda não foram localizados.

No local onde ocorreu a ação criminosa, os policiais recolheram cartuchos deflagrados de calibres 7,62 mm e 5,56 mm, tanto em frente à Delegacia de Polícia Civil, como em frente ao13º Batalhão da Polícia Militar.

A Polícia Militar de São Paulo continua realizando buscas na região para tentar localizar e prender os criminosos.

Em nota enviada à imprensa, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP/SP) informou que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e a Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) ficarão encarregadas pelas investigações.

Com informações das Assessorias de Comunicação do CGPM/SP e da SSP/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo