PM-CE agrediu mulheres no Dia da Consciência Negra

Na tarde de sexta-feira (20/11), quando em diversos cantos do país populares relembravam o Dia da Consciência Negra protestando contra o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, o homem negro, de 40 anos, que na véspera foi sufocado por seguranças do Carrefour de Porto Alegre (RS), a polícia militar do Ceará – estado governado pelo PT – agredia com violência, gás de pimenta e balas de borracha, mulheres, crianças e jovens.

O grupo, composto basicamente por parentes de presos, manifestava-se lembrando que a maior parte da população carcerária é de negros e pobres. Reclamava também da violência dentro dos presídios cearenses. Contavam com o apoio da Pastoral Carcerária da Diocese de Fortaleza, através do padre Marcos Pessiane e duas freiras que prestam assistência aos presos.

Nem a presença deles impediu a violência. Três pessoas acabaram presas. Enquanto o governador Camilo Santana mantém-se calado, o procurador-geral de Justiça do Ceará, Manuel Pinheiro, mandou instaurar uma investigação.

Leia detalhes, veja fotos e filmes em:  https://marceloauler.com.br/pm-ce-agrediu-mulheres-no-dia-da-consciencia-negra/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo