Mais um jornalista agredido. Basta!

Estão se tornando praxe em nosso país as agressões físicas a jornalistas, em claras tentativas de intimidação de profissionais da imprensa. Na última sexta-feira, dia 13, O jornalista Marcos Guedes, da Rede Record foi espancado na cidade de Valinhos (SP) quando apurava informações que dariam base para uma matéria sobre a difusão de notícias falsas na campanha eleitoral no município.

Guedes e o motorista que o acompanhava foram cercados por oito homens e impedidos de deixar o lugar e voltar para o carro em que estavam. Chefiava o grupo o policial militar Welton Rodrigo Manchila do Amaral, o Cabo Amaral, candidato a vereador pelo PSD. Em seguida, outro homem, identificado como dirigente da campanha da Capitã Lucinara, também PM e candidata a prefeita da cidade, passou a espancá-lo com socos e pontapés.

O jornalista agredido ficou com hematomas no rosto e ferimentos na cabeça, tendo sido levado para o hospital, onde recebeu pontos.

A Polícia Civil vai abrir inquérito sobre a agressão.

Impossível não vincular as seguidas agressões a jornalistas ao clima criado pelo presidente Jair Bolsonaro que estimula as hostilidades a profissionais de imprensa.

Basta.

A ABI reitera que é preciso dar um fim nessa prática. E não vai se calar enquanto isso não acontecer.

Manifestamos nossa solidariedade ao jornalista agredido e exigimos a punição dos criminosos.

Paulo Jeronimo

Presidente da ABI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo