Caique Aguiar e a cantora Adryana Ribeiro relembram vários momentos da infância

Caíque Aguiar e Adryana Ribeiro – Fotos: Acervo Pessoal / Renato Cipriano – Divulgação

Na data em que comemoramos o Dia das Crianças, o ator Caique Aguiar e a Cantora Adryana Ribeiro, recordam bons momentos de suas infâncias.

Caique Aguiar, que foi um dos finalistas da 10ª edição do reality ‘A Fazenda’ exibido na RecordTv, e atualmente pode ser visto como um dos atores no Programa Humorístico A Praça é Nossa, exibido no SBT, fez questão de nos contar que a sua maior recordação da infância, foi quando ganhou em um concurso do cartoon network e faturou de uma só vez 10 computadores.  O bonitão lembro que na época ficou com apenas 1 e doou todos os demais.

Caíque Aguiar quando criança – Fotos: Acervo Pessoal / Renato Cipriano – Divulgação

Foi um dia muito feliz e diferente, tive uma infância muito alegre. Eu gostava muito de jogar futebol, brincar de esconde esconde, gameboy e playstation“, declarou o saradão de olhos verdes e filho do humorista Carlinhos Aguiar.

Já a compositora e cantora Adryana Ribeiro, que ficou conhecida por integrar o grupo Adryana e a Rapaziada, e por interpretar grandes canções como “Só Faltava Você”, “Tudo Passa” e “Fim de Noite”, relembrou diversos fatos de sua infância, entre elas que sempre gostou muito de brincar de pega pega, esconde esconde, além de ter sido uma criança extremamente faladeira e super beijoqueira.  Adorava saber o que tinha dentro da bolsa das pessoas e gostava de ir na casa da vizinha, só pra sentir o cheiro da banana maçã, que sempre era mais doce e mais cheirosa do que as bananas que tinham em sua casa.

A cantora também lembra que sempre teve muita lombriga, porque era louca por doces, e os adultos tinham que controlar ela. Outra coisa que também sempre gostou muito, era de ir na feira, e o gran finale era poder comer o pastel, talvez até por isso que hoje existe criado com seus fãs e amigos o BatPastel, onde antes da pandemia, eles se encontram com certa frequência em uma feira no centro da cidade de São Paulo, para comer pastel e baterem papo.

Adryana estudava Ballet e a primeira vez que subiu no palco, foi ainda no período do colégio, aos 8 anos de idade, em um musical do Sitio do Pica Pau Amarelo, onde interpretou o papel da Dona Benta, logo depois em outra escola montaram a peça Chapeuzinho Vermelho da Maria Clara Machado, e desta vez ela interpretou uma coelhinha que passeava pela floresta. Mas a loira lembra que também sempre amou as aulas de Geografia, História e Português, porém o seu grande amor sempre foi as aulas de Educação Artística, pois em sua opinião eram as melhores aulas, por serem feitas na biblioteca, onde tinham que ler em voz alta.

Adryana Ribeiro quando criança – Fotos: Acervo Pessoal / Renato Cipriano – Divulgação

Aos risos, Adryana lembra de uma história, quando tinha em média cerca de 6 ou 7 anos, e sua avó paterna, a Dona Dirce, estava levando para o Colégio Edson Rodrigues, situado no bairro do Jaçanã, na zona norte de São Paulo, e no caminho em uma rua que era subida, do outro lado da rua, a pequena havia avistado um casal se beijando, encostados na parede, e como ela nunca tinha visto uma cena daquelas, ficou andando e olhando maravilhada, que inclusive esqueceu de olhar pra frente e nisso enfiou a cara num trilho de ferro fincado no chão, o qual existe até hoje. Resumo da história… Sua avó teve que lhe trazer de volta para casa, pois ficou com a cara toda vermelha e latejando por uns 2 dias.

A cantora lembra que sempre adorava ir a quermesse, ir na missa, de ganhar doces e brinquedos no dia das crianças… e que fazendo uma breve reflexão, acredita que não mudou muito para os dias de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo