Setembro Amarelo: Ação alerta jovens sobre importância do diálogo na prevenção ao suicídio

Foto: Divulgação

Mais de 200 mil pulseiras amarelas com a hashtag “#dêumlikenavida” serão distribuídas para alertar jovens de todo o país sobre a importância do diálogo na prevenção ao suicídio.

A ação da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), tem como foco a mobilização dos jovens durante o Setembro Amarelo – mês marcado pela campanha e pela celebração do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Para a secretária nacional da juventude, Emilly Coelho, as pulseirinhas são uma forma de conscientizar os jovens e incentivar que eles conversem com os mais próximos, amigos e família, sobre o assunto.

Nossas pulseirinhas amarelas de cetim são um sinal de apoio. Queremos lembrar nossos jovens de que sempre é possível mudar a rota, sem desistir do caminho. Viver é uma constante mudança e os dias sombrios passam. Não desistam“, afirmou a secretária.

As fitinhas serão distribuídas para Organizações Não Governamentais (ONGs), entidades da sociedade civil e demais interessados em participar da iniciativa. Para solicitar as pulseiras, basta mandar um e-mail para juventude@mdh.gov.br.

“Parece que até a natureza, agora em setembro, decidiu nos ajudar na campanha de prevenção ao suicídio e automutilação, pintando Brasília com o amarelo dos ipês. Convidamos todos a levarem consigo nossas fitinhas”, disse a titular da SNJ.

Setembro Amarelo

Em 2003, o dia 10 de setembro foi instituído Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (IASP). No Brasil, em apoio à iniciativa, o período do Setembro Amarelo tem sido marcado pela ampliação dos debates sobre a prevenção do suicídio no país.

A campanha, que ganha força neste mês, foi criada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina e pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Ao longo dos próximos 30 dias, serão promovidas atividades de conscientização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo