Levantamento da ACICG revela que mais de 80% das empresas preveem mudanças na forma de atuar

Campo Grande (MS) – Entre os dias 10 e 20 de agosto, a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) realizou uma pesquisa com mais de 200 empresários para saber a opinião do comércio da capital diante do atual cenário da pandemia. Quase 70% dos respondentes disseram que suas empresas foram afetadas pela semi paralisação da economia, e 82,4% preveem mudanças na forma de atuar e realizar negócios.

Quando perguntado sobre a perspectiva de futuro, 51,2% enxergam uma estagnação do seu negócio pelos próximos 12 meses, enquanto 31,7% acreditam em crescimento, 14,6% acham que vão retroceder, e 2,4% admitem pensar no fechamento da empresa. Sobre o cenário econômico, 51% acreditam que o mercado deve levar até 1 ano para retomar à normalidade; para 45% dos pesquisados, a retomada plena da economia deve ocorrer entre 1 e 5 anos, e para 3%, a perspectiva de normalidade vai ocorrer somente em 2026.

A pesquisa também perguntou como o empresário planeja agir para se manter ativo no mercado nos próximos meses, podendo, nesse caso, escolher várias respostas: 57,14% pretendem cortar despesas e investir em novas formas de vendas; 41,87% vão reduzir preços de produtos; 35,47% pretendem buscar linhas de crédito; 15,27% apostarão em novos investimentos, e 14,29% acreditam que a saída é mudar de ramo.

O resultado da pesquisa reforça que os empresários da Capital não estão parados, e que mais uma vez estão indo à luta para se reinventar e não fecharem as portas. Desde o começo da pandemia a Associação Comercial tem apoiado o comércio atuando fortemente para que o setor responsável por fazer a economia de Campo Grande girar não morra. Além de atuar junto ao poder público nas decisões que impactam o funcionamento do comércio, a entidade disponibiliza vídeos com palestras, informações e exemplos que podem ajudar o empresário a ver o atual cenário com mais clareza e agir”, contribuiu o presidente da ACICG, Renato Paniago.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo