Bolsonaro de mãos atadas na sucessão do MP-RJ

O debate em torno da legalidade do afastamento do governador Wilson Witzel do comando do governo do Estado do Rio de Janeiro é necessário, até por ele ter sido decretado monocraticamente e sem passar pelo Legislativo. Mas nele não se deve incorporará falsas teorias, que acabam virando verdadeiras fake News. Tal como a que tenta relacionar este afastamento com o desejo da família Bolsonaro interferir na sucessão do Ministério Público Estadual (MPE) do Rio de Janeiro, onde correm as investigações de crimes atribuídos a seus filhos. Mesmo que o vice-governador Claudio Castro, que todos sabem se próximo à família presidencial, permaneça no cargo, os Bolsonaros pouco poderão interferir na sucessão do atual procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussen.

Entenda os motivos em:  https://marceloauler.com.br/bolsonaro-pouco-podera-fazer-na-sucessao-do-mp-rj/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo