Sem renda, transportadores escolares querem autorização para transportar população

Por meio de ofício, o Sindicato dos Transportadores Escolares de Mato Grosso do Sul (SINTEMS), órgão presidido por Rodrigo Aranda Armoa, recorreu ao líder do prefeito na Câmara Municipal, vereador Chiquinho Telles (PSD), para buscar apoio da Casa de Leis no sentido de obterem autorização para transportar a população, já que devido à suspensão das aulas, eles estão sem renda para sustentar suas famílias.

Vereador Chiquinho Telles (PSD) – Foto: Assessoria

Sensibilizado com a difícil situação em que se encontram tais trabalhadores, Chiquinho Telles ao usar o microfone de aparte, durante sessão ordinária (5.5), apelou aos demais parlamentares para juntos encontrarem uma solução. “Nesse momento de pandemia, recebi com muita tristeza a notícia de como os transportadores escolares estão sem chão. A atual realidade dos 320 transportadores escolares é preocupante”, disse.

O Parlamentar lembrou que existe um contrato firmado com o Consórcio Guaicurus, mas em razão da crise do coronavírus, “todos têm que fazer um esforço para socorrer estes pais de família”.

No documento, o Sintems pede que o Legislativo Municipal autorize a categoria a fazer o transporte no horário de pico, de maior fluxo de passageiros, pois “devido à pandemia, os ônibus do transporte coletivo estão levando bem menos usuários, estes que estão sendo sacrificados com sérios problemas, tais como: antecipação de uma a duas horas o seu começo do dia; andar de um a dois quilômetros para conseguirem entrar nos ônibus; chegar atrasado no serviço; além das aglomerações nos terminais”.

Segundo Chiquinho Telles, os transportadores escolares estão fazendo um pedido de socorro. “E, nós, vereadores, precisamos nos mobilizar para ajudar esses 320 pais de família. Temos que achar uma solução o mais rápido possível. Inclusive, é preciso fazer uma ação social de arrecadação de alimentos para tirar esses trabalhadores do estado de angustia em que se encontram”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo