Artistas selecionados no edital “MS Cultura Presente II” recebem hoje a primeira parcela

Campo Grande (MS) – Os 213 trabalhadores culturais selecionados no edital emergencial “MS Cultura Presente II”, recebem hoje (14), a primeira parcela do prêmio de R$ 1.800,00. Foram R$ 900,00 pagos a cada artista, totalizando R$ 191.700,00. A segunda parcela está prevista para acontecer em meados de setembro.

Foto: Daniel Reino

Conforme a diretora-presidente da FCMS, Mara Caseiro, tem sido fundamental o apoio do Governo do Estado na realização deste segundo edital emergencial, bem como na celeridade dos pagamentos. “Com a ajuda do governador Reinaldo Azambuja e do secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, em apenas 12 dias úteis após a decretação das medidas temporárias para prevenção do contágio do Covid-19 (Decreto Estadual n.º 15.391/2020), lançamos o primeiro edital emergencial (”MS Cultura Presente”) e, após 40 dias úteis do primeiro, abrimos o segundo edital emergencial (“MS Cultura Presente II”). Os dois processos emergenciais premiaram 782 artistas sul-mato-grossenses com o valor de R$ 1.800,00 (mil e oitocentos reais) para cada”, declarou.

Mara também destacou o empenho da equipe da Fundação de Cultura e do Conselho Estadual de Políticas Culturais de MS (CEPC/MS) em minimizar os efeitos da pandemia no setor cultural. “Sabemos que os artistas e todos aqueles que sobrevivem da arte e da cultura foram muito prejudicados com esta pandemia. Por isto, desenvolvemos com o Conselho Estadual de Cultura e com o apoio do Governo do Estado, estas ações que visam auxiliar estes profissionais”.

Além dos editais “MS Cultura Presente” e “MS Cultura Presente II”, está em elaboração, um Festival da Arte e da Cultura que será transmitido virtualmente ainda neste período de isolamento social. Essa ação será divulgada em breve no site e nas redes sociais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo